Irmão Lázaro apresenta seu novo disco “Quem Era Eu”




palavra “metanóia”, originária do grego clássico, significa mudança da mente, transformação do pensamento. Talvez esta seja uma palavra que possa definir claramente o que aconteceu na vida do cantor Lázaro. Já na juventude, Lázaro envolveu-se na música num momento em que os ritmos da Bahia tornaram-se referência e sucesso no Brasil e no exterior. Em pouco tempo, Lázaro passou a fazer parte de grupos musicais até integrar o famoso grupo Olodum que à época era o principal grupo do segmento do país com sucessos nas rádios em todo o país e uma intensa agenda de eventos e grandes shows arrebatando milhões de pessoas.

O sucesso chegou e com ele uma série de experiências marcantes em sua vida. Lázaro envolveu-se com drogas e com uma série de problemas. A vida de sucesso que ele tanto almejou e sonhou, na verdade, naquele momento havia se transformado num profundo pesadelo. E foi nesse fundo de poço que Lázaro foi alcançado pela misericórdia de Deus e teve sua vida completamente transformada e resgatada pelo amor de Cristo. Lázaro abandonou a vida artística, passou a frequentar uma igreja evangélica, livrou-se das drogas e dos vícios, iniciou uma nova vida, ou seja, promoveu uma completa “metanóia”, alterando por completo sua visão do mundo, seus alvos, objetivos, sua mente.

Depois de alguns anos gravando CDs de forma independente, Lázaro gravou um CD e DVD relatando sua trajetória de vida, o seu testemunho. Entre uma e outra música, o cantor narrava suas experiências pessoais e, principalmente suas experiências com Deus. O projeto, lançado sem maiores pretensões, acabou tornando-se o principal produto do mercado gospel nacional vendendo mais de 1 milhão de cópias. Sua agenda passou a ser intensa com mais de 20 shows por mês reunindo milhares de pessoas a cada apresentação.

Hoje Lázaro segue com uma carreira de sucesso na música gospel sendo considerado uma das maiores referências do segmento no país. É membro da Igreja Batista Lírio dos Vales em Salvador, onde também foi consagrado a pastor. Em 2012, Lázaro iniciou uma parceria com a Sony Music para o lançamento do projeto inédito “Quem Era Eu”, gravado ao vivo em Feira de Santana/BA, local onde hoje o cantor reside e mantém um projeto de ressocialização de dependentes químicos com mais de 20 internos mantidos exclusivamente por seu trabalho artístico.

O novo CD, produzido por Levi Miranda e pelo próprio Lázaro, foi gravado ao vivo e tem como destaque, além das canções, os momentos de ministração do cantor. “Procurei manter um conceito bastante pessoal neste trabalho. As ministrações são tão importantes para mim como qualquer outra canção! Quando comecei a pensar nesse projeto não tinha um direcionamento definido, mas aos poucos Deus foi me mostrando que deveríamos falar abertamente sobre as questões das drogas. Esse é um problema que vem assolando nosso país. Em muitos lugares onde canto, em meio à multidão, recebo pessoas que querem se livrar das drogas. Como tive essa experiência em minha vida, entendo bastante o desespero das pessoas e sei que minha vida e minha história poderão ajudar a muitos.”  

E por sugestão do próprio cantor com total adesão da gravadora, a primeira música a ser divulgada no lançamento do CD é justamente a faixa de abertura e a canção que dá nome ao CD. “Quem Era Eu” é uma música empolgante, contagiante, com refrão de fácil assimilação, com a sonoridade baiana e que fala justamente da mudança de vida de quem encontrou verdadeiramente a Jesus depois de anos de envolvimento com o pecado. “Esta é uma música biográfica, autoral! Ela simplesmente retrata o que vivi e como Deus me libertou e me deu uma nova vida”

A canção “Quem Era Eu” já chegou às rádios pelo Brasil e vem conquistando excelente repercussão. Para reforçar a divulgação do CD, a Sony Music lançou um teaser do CD que também vem alcançado excelente resultado. O vídeo, gravado pelo filmaker Bruno Fioravanti, traz lindas imagens da capital baiana e mais o relato de Lázaro. 

A faixa a seguir é a canção “Caminho”, uma balada super agradável onde a mensagem mais uma vez reforça a necessidade de um encontro pessoal com Deus. Lázaro tem uma qualidade bastante peculiar. O cantor/compositor consegue transmitir em suas canções a realidade do povo com uma comunicação muito direta. Outro detalhe fica muito evidenciado já nos primeiros minutos de audição deste novo trabalho: Lázaro investiu muito na qualidade dos arranjos e da produção de “Quem Era Eu”, o que demonstra um grande amadurecimento do artista.

Com autoria de Gilberto Thimbaleiro, a música “Vou pra Jerusalém” é uma autêntica canção no melhor estilo baiano com grande participação de instrumentos percussivos e muito ritmo. “Eu vou me arrastando, caindo, levantando, mas eu chego lá! ... eu vou pra Jerusalém!”. Esta é uma canção onde certamente o povo irá participar ativamente, não somente cantando mas também com uma bela coreografia. Em “Corrente de Águas” (Herson Caprinny, Levi Miranda, Mizael Freitas), Lázaro interrompe o clima mais festivo do CD para um momento mais reflexivo, incluindo até um belo arranjo de cordas. Esta é uma canção que podemos definir como ‘congregacional’ e tem tudo para ser reproduzida nas igrejas em todo o país.

Em “Deus me Tocou”, Lázaro retorna ao estilo original introduzindo um contagiante ritmo nordestino, na verdade, um autêntico forró pé de serra. Impossível ouvir e ficar parado! A canção seguinte é “Sou Mais Que Vencedoruma balada congregacional que conta com a participação especial de Roseane Souza. No reggae ”Vento da Paz”, mais uma composição de Lázaro, o cantor prossegue com temáticas que abordem a necessidade de uma nova vida em Cristo. Sem dúvida, este é um álbum absolutamente evangelístico e isso fica evidenciado a cada mensagem cantada.

A oitava faixa é mais uma canção “biográfica” onde Lázaro declara em alto e bom som o quanto somos dependentes do amor de Deus. Em“Cansei Dessa Vida Louca”, o intérprete destaca a necessidade do ser humano em ter o cuidado de Deus abandonando “a vida louca”. Belíssima música e forte candidata a ser um dos destaques deste novo projeto junto ao público. Na sequência Lázaro reserva alguns poucos, mas intensos minutos para um momento de profunda reflexão e ministração. Naquele momento sai de cena o artista e entra o pastor para falar do amor de Deus. Lázaro fala abertamente de seu envolvimento com as drogas e relata de seu “cansaço” em viver intensamente no pecado. Lázaro inclusive conta o momento em que saiu de casa por não aguentar mais viver no pecado e manter uma maior proximidade com seus familiares. É um registro emocionante, sem dúvida, e que deve atingir diretamente a muitas pessoas em igual situação.

Em ”Dá-me Mais Graça” (Pr. Zezinho), Lázaro apresenta mais uma canção congregacional com uma boa influência de canções no melhor estilo “Harpa Cristã”. O CD se aproxima de seu final com a canção “Quem Dera” com mais uma balada bastante marcante. Mais uma vez fica evidente a preocupação evangelística do compositor Lázaro – “Ah! Vou me entregar pra Deus!”  E o CD chega ao fim em ritmo de festa com a canção “Receba a Bênção”.  A vontade de ouvir novamente o CD é bastante forte! Este é um CD super agradável e deve em pouco tempo tornar-se mais um sucesso em todo o país.

O álbum “Quem Era Eu” pode ser considerado como o mais bem elaborado trabalho de Lázaro em toda sua prodigiosa carreira com mais de 3 milhões de discos vendidos. O amadurecimento artístico de Lázaro é notório. A preocupação na qualidade das mensagens de cada canção também é evidente. Ancorado na estrutura da Sony Music, Lázaro contará pela primeira vez em sua história com uma maciça campanha de divulgação e promoção de seu lançamento. O cantor contará ainda com uma enorme campanha de marketing digital, além de ações nas principais cidades do país.

Fonte: Assessoria de Imprensa Sony Music
www.irmaolazaro.com.br

Nenhum comentário