Lista dos 5 evangélicos taxados como inimigos público dos gays

Vivemos em um país livre onde podemos expressar nossas opiniões. Internet e outros meios de comunicação de massa são ferramentas de grande valor para podermos expor nossas avaliações sobre determinado assunto. Atualmente, um ponto que está sendo abordado é a "homossexualidade", cristãos e homossexuais lutam por seus direitos em um país onde há democracia. É um tema que gera muita polêmica, mas porque a mídia manipula tanto os fatos fazendo com que os cristãos sejam taxados como intolerantes? Porque apenas os conceitos dos homossexuais são respeitados e os princípios dos cristãos são intransigentes ? Baseando- se nesses questionamentos, criamos uma lista dos 5 inimigos públicos evangélicos, dos gays no Brasil. Entretanto, como eles podem ser inimigos dos gays, sendo que nada mais nada menos eles apenas proferiram a sua teoria contra a PRÁTICA homossexual, e não contra os HOMOSSEXUAIS ?



 5º Joelma Mendes

A vocalista da banda Calypso se posicionou contra a homossexualidade, disse "tenho muitos fãs gays, mas a bíblia diz que o casamento gay não é correto, sou contra", frisando que a cantora se diz evangélica não-praticante. Depois de suas declarações, os famosos se irritaram com os comentários de Joelma, foi até interpretada como estúpida e hipócrita.é crime.O marido da cantora posicionou-se sobre a questão, dizendo que sua esposa foi mal interpretada no que quis dizer, e que a rotina dos dois estava tumultuada: “Nossa vida virou um inferno, ficou ruim pra caramba. Joelma nunca falaria nada que desrespeitasse nossos amigos e fãs. Convivemos há muito tempo com gays, inclusive dentro da nossa própria casa. Nossos costureiros, cabeleireiros, além de nossos fãs, que são tudo pra gente. Joelma não quer mais comentar nada, pois tudo o que ela fala é mal interpretado”, disse Chimbinha.



 4º Senador Magno Malta


Presidente da Frente Parlamentar Mista em Defesa da Família e casado com a cantora pentecostal Lauriete, é contra o casamento de pessoas do mesmo sexo, disse “Respeito o livre arbítrio. Não sou contra a escolha e opção de vida de cada cidadão. Mas mudar a lei que assegura a unidade familiar e preserva os bons costumes é uma ameaça a sociedade organizada. Faço questão de continuar com o meu enfrentamento a tudo que agride o equilíbrio da família."



3º Psicóloga Marisa Lobo 

Psicóloga cristã, filiada ao PSC de Marco Feliciano, é considerada  pivô do projeto apelidado pela mídia  de "cura gay".  Se dispõe das redes sociais para patentear os pontos que ela defende, se posicionar no que crê e trazer uma mensagem de avivamento para a sociedade. A própria  é alvo de críticas e manifestos dos ativistas gays, seu site já foi hackeado e invasores colocaram imagens difamando. Foi ameaçada de processo por causa de mentiras de Jean Wyllys. Marisa Lobo, é uma das personalidades públicas que mais se expressa contra a prática homossexual, aborto e a legalização da maconha, também atua dando palestras em igrejas, podemos dizer que "Não Vou Me Calar" é o lema em que ela se baseia. Em 2014 Marisa Lobo será candidata a deputada federal.



2º Silas Malafaia 

Líder da Igreja Vitória em Cristo, ligada a Assembleia de Deus, também acusado por informações falsas, onde era classificado pela revista Forbes como o terceiro pastor mais rico do Brasil. Desde 2008 o Pr Silas Malafaia, vem liderando manifestações contra projetos que dão aos homossexuais privilégios pois suas condutas. Criticou a aprovação de união estável de pessoas do mesmo sexo. Sempre teve as sua opiniões criticadas, em 2013 pediram que seu registro de psicólogo fosse cassado. Em todos os programas de televisão que fez participação para debates, sempre foram abordados os temas de homossexualidade, onde se saía muito bem e alcançava índices altos no ibope da programação.


1º Marco Feliciano

Deputado Federal eleito em 2012 pelo Partido Social Cristão. Aparentemente quem era citado como o maior inimigo evangélico dos gays no Brasil, era o Pr Silas Malafaia. Depois de algumas declarações mau interpretadas, Feliciano vem sendo objeto de críticas do ativismo gay. Mas o ápice da mira de críticas contra ele, sucedeu-se quando foi eleito como Presidente da Comissão dos Direitos Humanos, no dia 6 de Março de 2013. Alguns artistas famosos declararam-se contra o cargo que assumiu Feliciano assumiu. Em igrejas onde ministra, aos finais dos cultos, o movimento gay protesta de uma forma radicalmente, dando ênfase a violência. A mídia manipula as matérias quando se trata da pessoa de Marco Feliciano, apresenta fatos sem interpretação, declarações isoladas, e assim faz com que apenas a crítica se volte para ele. 




Você não pode emitir um conceito. Você não pode dizer o que pensa acerca do homossexual, mas você pode dizer o que pensa acerca da prática política, acerca da prática religiosa… Aí, não é crime.





Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »
Comentários
0 Comentários
Obrigado pelo seu comentário
var pres = document.getElementsByTagName("pre"); for (var i = 0; i < pres.length; i++) { pres[i].addEventListener("dblclick", function () { var selection = getSelection(); var range = document.createRange(); range.selectNodeContents(this); selection.removeAllRanges(); selection.addRange(range); }, false); }