Review: CD Meu Coração É Teu Altar - Shirley Carvalhaes


Por Herick Marques Diener


Shirley Carvalhaes é uma das pioneiras da música gospel e, talvez, uma das poucas cantoras das décadas de 70, 80 e 90 que continua com seu ministério fortemente consolidado até nos dias atuais.
Quando ela foi convidada para substituir a esposa do cantor Wilson de Almeida no disco da dupla, quem sabe nem ela imaginava que aquele seria o primeiro passo para uma brilhante e influente carreira de 39 anos.

Essa semana chegou às lojas de todo o Brasil o seu novo álbum, 'Meu Coração É Teu Altar', segundo material resultante de sua parceria com a multinacional Sony Music Brasil.

O projeto também marcou o maior tempo sem discos em todos esses anos, onde o público ficou quase quatro anos sem nenhum CD inédito da cantora, que lançou o último em 2012.

Essa espera foi minada com informações e fotos da cantora e seus produtores em estúdio, preparando um dos álbuns mais demorados de seu ministério, mas que, enfim, já pode ser adquirido por todos os seus admiradores. 


O material apresenta apenas 10 faixas, que foram divididas para que os maestros Ronny Barboza, Edmilson Braga e Cleybinho produzirem cada um com suas devidas quantidades de canções. 


O público vai notar em alguns pontos uma grande mudança no estilo da cantora, que mesmo sendo uma das maiores (ou mesmo a maior) cantora do gênero pentecostal, investiu em músicas de adoração nesse novo CD. 

O projeto gráfico foi assinado pela Observ Design, e trouxe um conceito bem simples, porém bonito e elegante, apesar de abusar, e muito, no Photoshop. Um pequeno (ou grande) erro presente, é que na ficha técnica não diz que música cada produtor ficou responsável, com exceção das faixas do Cleybinho. 

A tiragem inicial foi de 15 mil cópias. Inegavelmente baixa, já que a do disco anterior, sendo ainda maior, se esgotou em menos de dez dias. 

Vamos falar sobre cada canção do álbum?!




01. Como na Primeira Vez | Mesmo não precisando mais provar nada pra ninguém por já ser uma das maiores artistas da música evangélica, Shirley não perde a oportunidade de surpreender a todos em cada álbum novo que é lançado.
A faixa que abre o disco é uma música de adoração que ganhou os ministérios de louvor das igrejas do Brasil, primeiramente na voz do ministério Casa de Davi.
A cantora convidou o intérprete e autor da canção original, Gidel Lannes, para um dueto que me chamou muito atenção, e vai agradar bastante todo o público.
"Faz me morrer para as coisas desse mundo, faz me esquecer das coisas que me afastam de você", trecho inicial da faixa que, com toda certeza, vai falar no coração de muita gente
A música é uma declamação de dependência e amor para com Deus. A produção foi assinada por Cleybinho, e dispensa comentários.

02. Vou Adorar | Que introdução é essa heim? Esse é, sem dúvidas, um dos trabalhos mais bem produzidos do ano até agora, e olha que a concorrência não está muito inferior não.
A segunda faixa é uma das que mais chamaram atenção do público quando o preview do disco foi divulgado pela gravadora, e agora, podendo ser ouvida por completa, não decepcionou.
A sua letra é simples, não é longa ou bem elaborada, mas talvez isso fez com que ela fique na cabeça de todos que a ouvem.
"Vou adorar, vou adorar, meu louvor invade o céu e move a mão de Jeovà", refrão da música, que tem como único ponto negativo ser tão curta.
A composição é de Rey Sena.

03. Não Vou Desistir | Essa música me lembrou bastante as canções do CD 'Não Temas', um dos álbuns mais bem sucedidos da cantora, lançado em 2002.
Vai ficar clichê eu elogiar sempre as introduções das músicas e suas produções, mas eu não posso deixar passar em branco rs, estão maravilhosas mesmo, e nessa aqui não foi diferente.
Seu conteúdo lírico fala sobre não desistir ou se abater, pois temos um Deus que nos protege do mal durante todo o caminho.
"Eu não vou desistir, eu não vou parar, posso estar na prova mas a mim foi feito uma promessa".
Depois que o refrão é entoando pela segunda vez a canção ganha força e mostra que é uma das melhores faixas do álbum.
Essa faixa é mais um dueto, dessa vez com o próprio compositor, Matheus Aguiar.
As regentes dos círculos de oração das igrejas do país já sabemos que vão adquirir o disco, mas os dirigentes dos grupos de jovens e adolescentes também podem ficar à vontade rs.


04. A Hora É Essa | Vai ter corinho de fogo, sim, meu povo rs! E para quem não gosta já aviso que além desse tem um lá para o final do CD.
E que corinho heim?! Saudades de músicas assim nos álbuns das cantoras pentecostais. Parece que só Eliane Silva e Amanda Ferrari não abrem mão de músicas do estilo nos seus discos. Vamos voltar a gravar hinos de fogo por favor!
A música, escrita por Denner de Souza, apresenta uma letra que não deixa de ser puxão de orelha. Fala sobre a cantora não querer se decepcionar ao chegar nos locais onde vai ministrar, querendo encontrar verdadeiros adoradores, e não pessoas mornas etc.
"Se aqui tem adorador, manifesta, se aqui tem adorador manifesta quem é adorador não tem momento e hora, a hora é essa, então adora!", entendeu o recado né?

05. Um Escolhido | Outra música que me lembrou faixas presentes em álbuns anteriores da cantora. Dessa vez essa aqui lembra as canções do disco 'Página Virada', lançado em 2005.
Sua letra fala sobre quando Deus se levanta e nos restaura mesmo quando todos já pensavam que tudo estava perdido. É uma mensagem forte de fé e esperança, que vai agradar em cheio aos admiradores mais antigos da cantora.
"Vai, vai, quem te garante é o Senhor. Vai, vai, avisa para quem duvidou. Vai, vai, pois ninguém pode matar, parar, um escolhido do Senhor".
Já vejo os círculos de oração inserindo essa música em suas pastas de canções.
A composição é assinada por Anderson Peres.

06. Adorar | Essa música foi a escolhida para representar o álbum nas rádios como faixa de trabalho da obra.
Ironicamente, a canção foi gravada, também, pela cantora Léa Mendonça em seu mais recente disco 'Autoridade e Unção, apesar de ter outro título, 'Excelência de Adorador'.
A música é composta pelo grande Anderson Freire, e fala sobre a necessidade de adorar a Deus com excelência, frisando os ensinamentos por parte de Jesus a respeito da importância de lavar os pés (João 13).
"Eu preciso me prostrar com excelência de adorador, se eu não sirvo para servir, não tenho parte contigo Senhor", refrão da música que, apesar de ser boa, não sei se foi uma escolha certeira como single.


07. Roda da Vitória | Bom, essa música é sobre exaltação humana, e eu quero falar um pouco a respeito disso. Ultimamente tem se levantado uma onda de ódio contra as cantoras que gravam músicas com esse conceito, o que é engraçado, já que alguns anos atrás canções como 'Sabor de Mel', 'A Virada', 'Um Novo Vencedor' e muitas outras fizeram grande sucesso e não foi porque uma minoria gostava desse tipo de música.
Vi muitos comentários negativos para essa música, inclusive gente falando que poderia ser retirada do álbum (e ainda reclama que só tem dez faixas depois).
O ponto que causou muita discussão nas músicas de exaltação do homem era principalmente quando era inserido trechos sobre vingança para com o nosso irmão, o que não tem nessa música até onde eu sei.
Na letra é frisado que a situação muda quando nós louvamos e nos consagramos a Deus, e mesmo quando nós já estamos por cima, tendo recebido a vitória, continuamos dando toda glória a quem é devida.
Inclusive, no início a letra nos assemelha a personagens como Davi e José, servos que foram fiéis e receberam futuramente grandes bênçãos, e aí a pessoa quer criticar a música sendo que quando algum pregador vai na sua igreja e prega uma mensagem com esse mesmo tema não cansa de dar glória né?!
O nosso Deus tem o tempo em suas mãos, há tempo de se humilhar e clamar, e há tempo de receber nossa vitória e continuar sendo fiel ao Senhor.
"Adora que a roda vai girar, clama que a roda vai girar, adora que a roda vai girar, quando menos esperar sua vida vai mudar".

08. Maior em Excelência | "Tu és sobre os céus soberano, estás acima dos anjos, reina em mim. Em breve os reis tremerão ante sua face, adorarei ver teu rosto, reina em mim".
Não tinha como começar a falar dessa canção sem mostrar o belo refrão que lhe pertence.
Essa é uma faixa que tem seu conteúdo lírico totalmente voltado a adorar e engrandecer o nome do Senhor. E talvez por isso seja um dos grandes destaques do álbum e, também, já sendo considerada uma das preferidas do público.

09. Vai Dar Certo | Não tem no encarte, mas ficou bem óbvio que essa aqui foi produzida pelo ótimo maestro Ronny Barboza, pois sua produção é sempre inconfundível.
Essa música tem uma letra bem otimista, e profetiza a realização da vitória em nossa vida.
Apesar de não ser uma faixa ruim, o refrão é bem repetitivo e, também, por não ter uma letra muito elaborada ela acaba perdendo seu brilho quando comparada a outras canções do projeto.
O destaque mesmo ficou com a excelente produção.

10. É Pra Guerrear | Quando chega nesta faixa parece que estamos ouvindo um disco daqueles que foram lançados no auge da música pentecostal, entre os anos 90 e o início dos anos 2000. Só Shirley mesmo para nos trazer essa sensação de nostalgia em seus álbuns rs.
Esse é aquele corinho de fogo (e haja fogo) que as irmãs do círculo de oração adoram inserir no repertório de suas confraternizações e congressos.
"Guerreira as crianças, guerreira a mocidade, guerreiras as irmãs de todas as idades. Guerreira os obreiros e os missionários, jeová mandou está mandado".
Fechou o disco com chave de fogo haha.



Quatro décadas de ministério não são motivos para que Shirley Carvalhaes caia na monotonia em seus álbuns, muito pelo contrário, ela vê aí um bom empurrão para que em cada novo trabalho lançado algo diferente seja feito para Deus e para o público também.

'Meu Coração é Teu Altar' não deixa a desejar em nenhum dos seus quesitos e, com certeza, vai agradar uma boa parte dos admiradores antigos da cantora e, também, atrair muitos para conhecer ainda mais seu frutífero ministério.


O puxão de orelha vai mesmo para a Sony Music, que liberou rapidamente o single nas rádios pouquíssimo tempo antes do álbum chegar as lojas, ou seja, praticamente o disco não teve uma faixa de trabalho devidamente divulgada.

Sobre a questão de o material só conter 10 faixas, já falei em reviews anteriores que se todas as músicas foram boas nós não temos do que reclamar, já que geralmente todo disco tem duas ou três canções consideradas 'enche-linguiça'. 

É difícil definir os sucessos do álbum, mas 'Como na primeira vez' fica para os ministérios de louvor, 'A hora é essa, 'Um escolhido' e 'É pra guerrear' vão para os círculos de oração e 'Não vou desistir' e 'Maior em excelência' para os departamentos de jovens e adolescentes. Além, claro, de todas essas citadas anteriormente serem grandes opções de sucessos para as rádios. 


E assim como todos os álbuns da cantora, esse aqui vale a pena ser adquirido.
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »
Comentários
12 Comentários

12 comentários

Clique aqui para comentários
Bruno Lima
admin
25 de abril de 2016 22:32 ×

Amei sua análise sobre o CD. Shirley realmente resgatou um pentecostal que já não se ouvia e junto com essas músicas de adoração fez o cd ficar perfeito, gostei de ter apenas 10 músicas, nenhuma música descepcionou, o único erro, acho, foi ter não escolhido a música "Vou Adorar" como single e sim "Adorar" de Anderson Freire.

Responder
avatar
25 de abril de 2016 22:40 ×

Valeu mano!
'Vou Adorar'seria um ótimo single rs uma pena

Responder
avatar
flavio
admin
26 de abril de 2016 19:26 ×

Gostei Herick Marques, sou suspeito pra falar da Shirley, pois sou fã, admirador de carteirinha desta mulher de Deus e de seu rico ministério. Realmente a Shirley nos surpreende em cada lançamento e confesso, pois apesar de ser fã como já disse, sou honesto, mas este CD está de arrepiar de tão bom. Não gostei da escolha do single, apesar de ser linda, acho fraca dentro de um repertório tão vasto como esse, apesar de só ter dez canções. Em pouco tempo a Shirley Carvalhaes faz quarenta anos de um ministério singular e recheado de sucesso. Se formos analisar quais as cantoras da época dela que estão até hoje com esse sucesso e fazendo CDs tão bons, com certeza não encontraremos nenhuma. Por isso digo sempre e repito, o dom que Deus deu a Shirley é algo tão precioso e tão valioso que não consigo agradecer a Deus por tamanha benção. Benção que tem sido um grande diferencial em minha vida. Que Deus abençoe a Shirley Carvalhaes cada vez mais, e que o seu ministério seja cada vez mais prospero. Quem ganha somos nós.

Responder
avatar
27 de abril de 2016 23:32 ×

Gostei muito da análise e principalmente da Roda da Vitória, também não vejo como música vingativo, mas sim da exaltação de Deus. E quanto ao single creio que será Vou Adorar, pois o mesmo ainda não está disponível no YouTube.

Responder
avatar
Anônimo
admin
28 de abril de 2016 02:15 ×

Parabens pela riquissima Analise do disco amigo.

Responder
avatar
Anônimo
admin
28 de abril de 2016 13:46 ×

Grande shirley Carvalhaes

Responder
avatar
30 de abril de 2016 01:36 ×

Eu aposto em vou adorar e não vou desistir

Responder
avatar
1 de maio de 2016 18:39 ×

Quem são os compositores das 4 últimas faixas?

Responder
avatar
2 de maio de 2016 11:17 ×

7|Junior Maciel e Josias
8|Denner de Souza
9|Junior Maciel e Josias
10|Reginaldo Domingos

Responder
avatar
Obrigado pelo seu comentário
var pres = document.getElementsByTagName("pre"); for (var i = 0; i < pres.length; i++) { pres[i].addEventListener("dblclick", function () { var selection = getSelection(); var range = document.createRange(); range.selectNodeContents(this); selection.removeAllRanges(); selection.addRange(range); }, false); }