Review: CD A Cruz - Eliane Fernandes


Por Herick Marques Diener

Sei que provavelmente muita gente ainda não conheça o ministério dessa cantora, mas já começo dizendo que assim como foi com Eliã Oliveira, Damares, Amanda Ferrari, Canção e Louvor e vários outros, ela tem conquistado muitos admiradores em determinadas regiões, antes de ser reconhecida por todo o Brasil.

Eliane Fernandes é uma das cantoras pentecostais que tem se tornado destaque nos congressos das igrejas, e já com sete discos no currículo, seu último 'É Pra Melhor' se tornou um grande sucesso devido a repercussão da música 'Presença', fazendo com que o trabalho vendesse mais de 40 mil cópias mesmo em tempos de crise para o gênero que sempre foi líder no mercado.

Depois de uma grande expectativa por parte de seu público, seu novo material foi lançado nas últimas semanas no congresso dos Gideões Missionários, em Camboriú, e em meio a tantos outros lançamentos, o trabalho foi bastante elogiado e por isso eu não poderia deixar de falar sobre ele.

Por título de 'A Cruz', o álbum apresenta a todos 13 faixas produzidas pelo maestro Melk Carvalhedo, que em meio a polêmicas e substituição em discos de grandes nomes, ainda sim é um dos grandes produtores da música pentecostal e merece seu reconhecimento.

O projeto gráfico da obra foi assinado pela designer Dayane Lima, com as fotos em externa fotografadas por Gustavo Mafra, resultando em um encarte simples, porém bem bacana.

A distribuição ficou por conta da gravadora Louvor Eterno, sendo possível reparar a falta do selo da Sony Music na contracapa do material, reforçando as recentes notícias de que a cantora não renovaria seu contrato se as matrizes de seus álbuns fossem distribuídas pela recente parceira de sua gravadora. 

A primeira tiragem foi AA30.000, uma remessa bastante grande em tempos não muito frutíferos, porém justificada pelo sucesso do trabalho anterior e pela fidelidade do público para com a cantora. 

Vamos falar sobre cada canção agora. Preparados?!



01. Eu Quero Almas | (Henrique César)

A música que abre o disco já deixa bem claro o maior desejo da cantora para com esse CD, tendo a mensagem subentendida, também, em outras canções do álbum.
A faixa, que de cara se inicia com seu refrão, traz a tema da salvação de almas para o reino de Deus, sendo um tema que tem ganhado bastante espaço nos álbuns do gênero ultimamente.
"Eu vou lançar a minha rede ao mar, pra muitas vidas alcançar, eu quero almas. Eu tenho sangue de adorador, eu ouço a voz do meu Senhor, e Ele pede almas".
Dá para notar que esse é um trabalho bem evangelístico, abrindo com essa faixa, e contendo outras canções, inclusive a título, que falam sobre a mensagem da cruz.
É uma música bem singela, mas bonita e bem sincera em suas intenções para com todos.

02. O Noivo Vem | (Allan Reys)

Não tem jeito! Uma música sobre o arrebatamento da igreja tem que ter aquela introdução longa e com um clima bem forte assim como sua mensagem, e essa aqui preenche todos os quesitos citados.
É de lei, também, discos pentecostais conterem pelo menos uma canção que fala para a igreja despertar e não se corromper com o pecado e esquecer as coisas do mundo porque a volta de Jesus está próxima.
E por essas serem sempre as preferidas do público, essa faixa aqui poderá ser um dos grandes destaques do disco nas igrejas.
"O noivo vem, o noivo vem aí, o noivo vem, o céu vai se abrir. Está chegando a hora e num piscar de olhos a noiva adornada com o noivo vai subir".
O compositor da música já tem canções gravadas por outros cantores conhecidos do público como Ariely Bonatti, Mara Lima, Catia Regiely, Suellen Lima e etc.

03. A Cruz | (Everaldo Grether)

A terceira faixa do álbum é a mesma que intitula o projeto.
A música traz uma mensagem muito emocionante sobre o ato da crucificação na visão do próprio Jesus, que sabia desde que nasceu da necessidade desse acontecimento para que hoje fossemos livres.
Em seus versos iniciais ouvimos sobre o começo de sua infância, as realizações de grandes milagres e até mesmo seu batismo, onde em todos esses momentos ele só pensava na cruz e a aproximação desse momento.
"Então enfim me deparei, frente a frente com a cruz. O meu pai fez a promessa, pra cumprir eu me propus. O tempo todo eu sabia, que na cruz naquele dia, eu teria que morrer".
Acredito que a música é uma boa aposta para as duplas que gostam de cantar nas igrejas.
O autor da faixa deve ser conhecido por muitos por também escrever o sucesso 'Dia de Sol', interpretada primeiramente por Gerson Rufino e mais tarde por Mara Lima.


04. Deus Cuida de Ti | (José e Ricardo)

Até agora, essa é a primeira música do disco sem um tema definitivamente bíblico.
Ela traz um ritmo que a fará ser facilmente aceita nos círculos de oração das igrejas do país, e fala sobre Deus estar no controle de nossa vida em todas as situações, mais ainda quando estamos em momentos de provação.
Já ouvi vários comentários positivos para a canção nas redes sociais, e deve ser uma das que serão trabalhadas nas rádios em breve.

05. Samá | (Adriano Mendes)

Essa canção deve ser conhecida por uma boa parte do público por já ter sido gravada anteriormente por vários outros cantores.
Sua letra é baseada na história bíblica de Samá e seu campo de lentilhas, que sobre a ameaça de ser roubado pelos filisteus, todos os outros que trabalhavam naquele campo fugiram amedrontados, mas Samá com autoridade dada por Deus defendeu aquele campo de grande valor para ele.
Uma reflexão pode ser retirada dessa história para influenciar em várias decisões em nossas vidas. Eu mesmo fui pesquisar mais sobre o tema antes de escrever sobre essa canção, após reparar no excesso de regravações da faixa e da presença da mensagem em outras músicas do meio.
Então deixo aqui o link de um texto bem bacana que encontrei que se aprofunda bastante na história bíblica de Samá (veja aqui).

06. Deus Ímpar | (Adriano Mendes)

Depois de várias músicas fundamentadas em histórias bíblicas, essa aqui tem uma letra de adoração e exaltação à Deus, somada a um ritmo mais lento quanto as suas faixas antecessoras.
Não é o meu estilo preferido de canções, mas acredito que muita gente curti bastante, então não poderia faltar nesse álbum que veio com o intuito de agradar em cheio ao público né?


07. Santificai | (Ruth Lemos)

Gravada anteriormente pela própria compositora, a música aborda o tema da santificação da igreja para entrar no reino do céu.
Creio eu que bastante gente já ouviu essa música mesmo, ou outras semelhantes que apresentam o mesmo tema.
É aquela típica canção que faz a igreja sentir temor, por isso vai cair no gosto dos conjuntos.
"E aqui não vai ser diferente, a ordem de Deus é pra santificar. Santidade convém a minha casa, santidade para Deus operar".

08. Sou Um Milagre | (Andrea di Olicar)

Uma das menos interessantes presentes no álbum até aqui, essa música fala sobre os milagres e maravilhas que Deus pode operar em nossa vida e através dela.
É, por uma consistência, uma das três canções do disco com maior tempo de duração.

09. O Mestre Vem Aí | (Matheus Araújo)

A nona música do álbum se tornou uma das minhas preferidas desde que ouvi pela primeira vez e, acredito eu, será um dos sucessos do material.
Ela começa com um diálogo entre Marta e Maria sobre a recente morte de Lázaro e a incredulidade de ambas para com o milagre da ressurreição que Jesus poderia operar ao chegar.
No seu refrão ouvimos que quando Jesus chega, mesmo que tarde demais ou que ninguém acredite, ele é capaz de fazer o impossível conforme o seu querer.
"Quando o Mestre chega o lugar é transformado, velório vira festa e sempre será adiado. Quando o Mestre chega falta cesto e sobra pão, mas sem um milagre não despede a multidão".
O único ponto negativo é que a música deveria ter ficado mais para o início do disco e, quem sabe, até mesmo ser a faixa de abertura da obra.
Não conheço o compositor da música, Matheus Araújo, mas o mesmo já está de parabéns.


10. Impacto de Glória | (Irmãs Andrads)

Das mesmas compositoras de nomes como Damares, Eliane Silva e Mara Lima, essa canção é uma das mais bem produzidas do álbum e traz, também, um tema bem forte.
Ela fala sobre a glória de Deus e o impacto que ela causa na vida de quem a sente, remetendo a histórias bíblicas de grandes nomes como Moisés, Elias, Isaías e Elizeu. E hoje nós também podemos sentir essa glória, se dermos lugar.
"Sinta o impacto da glória aqui, deixa o espirito santo agir. O termômetro de Deus vai marcar, e a temperatura hoje aqui vai subir".
Já sendo interpretada anteriormente pelas próprias autoras, essa faixa deve ser conhecida por alguns.

11. Sonhos e Projetos | (Irmãs Andrads)

O pessimismo passa longe dessa faixa aqui. Ela profetizada que os nossos planos para com nossa família, trabalho e sentimentos se tornarão realidade, porque Deus não esquece de nós.
"Teus sonhos, projetos, põe na mão de Deus que vai dar certo. Tua cura, tua bênção, é só orar que vai dar certo".
Sua composição é assinada pela mesma dupla de cantoras da música anterior.

12. Vou Abraçar Jesus | (Matheus Araújo)

Depois de muitos comentários e elogios para essa canção, fiquei muito ansioso para ouvi-lá, e confesso que ela realmente é uma das melhores do álbum.
Acompanhada por uma produção impecável, a letra fala para vermos além da nossa situação terrena, pois a glória que viveremos no céu não se compara com nada que tem aqui. 
"Eu vou sofrer aqui, eu vou chorar aqui, mas nada se compara com a glória que existe ali. Pra Cristo vou viver, pro mundo vou morrer, pois sei que os meus ouvidos vão ouvir Jesus dizer... Vinde benditos de meu Pai (...)".
Se eu tivesse que escolher uma música para ser o grande sucesso do disco nas rádios e igrejas, certeza que seria essa música aqui. O compositor deve aparecer no repertório de outras cantoras em breve, sem dúvidas.
"Os meus pés estão aqui, mas minha mente está lá".

13. Pra Glória de Deus | (Matheus Araújo)

E o compositor de duas das melhores músicas do trabalho aparece aqui outra vez.
A canção que fecha o álbum fala sobre quando estamos em momentos ruins, mas Deus nos levanta em meio as lutas para sua glória.
Não é um grande destaque como as faixas antecessores, mas acredito que fechou o disco com um tema coerente.
"Foi pra glória de Deus, foi pra glória de Deus, a beira do fracasso ele apareceu".


Eliane Fernandes apresentou em seu sétimo disco uma série de canções coesas quando analisadas em um todo, podendo dizer que retirando duas ou três canções teríamos um trabalho sem erros.

É essa simplicidade, porém, excelência, que tem feito com que seus álbuns sejam bem aceitos nas igrejas espalhadas pelo país, e tendo ou não uma música que possa alcançar o sucesso da canção 'Presença', esse CD superou bastante o anterior, apresentando temas mais diversificado e uma produção muito bem-feita.

Já falei e não canso de repetir, não quero nem ver como será a votação dos três melhores discos pentecostais no final do ano!!
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »
Comentários
12 Comentários

12 comentários

Clique aqui para comentários
Unknown
admin
11 de maio de 2016 15:11 ×

Esse CD está muito bom, não sei como tem gente comparando com o da antonia gomes KKKK

Responder
avatar
11 de maio de 2016 18:02 ×

14 não. Mas é 13 faixas.

Responder
avatar
11 de maio de 2016 18:12 ×

Obrigado mano! Corrigido =D

Responder
avatar
11 de maio de 2016 23:24 ×

Espetacular.. sou até suspeito em falar pq tu smp arrasa mano .. perfeita a nalise

Responder
avatar
12 de maio de 2016 09:07 ×

Análise perfeita... Acho que agora vou escutar o álbum todo kkkk

Responder
avatar
12 de maio de 2016 11:02 ×

Análise perfeita... Acho que agora vou escutar o álbum todo kkkk

Responder
avatar
Anônimo
admin
15 de maio de 2016 02:18 ×

Muito boa a análise.
O Compositor Matheus Araújo é o mesmo da dupla Marcos e Matheus que fizeram "É pra Melhor", "Paulo e Silas", "Essência da Adoração", "Marca da Promessa","Ele veio", e outros.
Parabéns ao site.
Deividy Oliveira

Responder
avatar
15 de maio de 2016 12:15 ×

Ahhhh, agora entendi porque são tão boas! kkk

Responder
avatar
Obrigado pelo seu comentário
var pres = document.getElementsByTagName("pre"); for (var i = 0; i < pres.length; i++) { pres[i].addEventListener("dblclick", function () { var selection = getSelection(); var range = document.createRange(); range.selectNodeContents(this); selection.removeAllRanges(); selection.addRange(range); }, false); }