Review: CD "Somos a Igreja" - Elaine de Jesus


Por Herick Marques Diener 

Elaine de Jesus foi por vários anos um dos pilares da música pentecostal brasileira.

Não se limitando apenas em repetir fórmulas em seus álbuns para obter o mesmo sucesso de suas canções nas rádios e igrejas, a cantora trazia várias inovações em cada um de seus discos lançados, e foi uma das primeiras a dar grande ênfase ao projeto gráfico de uma obra. 

Talvez seja por isso que os álbuns 'Muito Especial', 'Até o Fim' e 'Pérola' foram divisores de água no gênero pentecostal, emplacaram música atrás de música, consolidaram de vez à cantora como uma das maiores do Brasil e, somando os três juntos, mais de um milhões de exemplares foram comercializados. 

Elaine já teve sua própria gravadora, a Cristo Vencedor (que já agregou nomes como Danielle Cristina, Vanilda Bordieri, Elizeu Gomes e outros). Já passeou pelo selo gospel da multinacional Sony Music, e agora é uma artista do cast da MK Music, uma das gravadoras mais respeitadas e, também, desejadas pelos cantores. 

O seu primeiro álbum por lá acaba de chegar as lojas de todo o Brasil, após se tornar um dos discos pentecostais mais esperados do ano. 

Intitulado por 'Somos a Igreja', a obra traz 12 faixas que foram escolhidas pela própria cantora e também por Yvelise de Oliveira, presidente de sua atual gravadora. A produção do material ficou nas mãos do maestro Ronny Barboza, sendo esse o quarto trabalho onde a parceria dos dois é repetida. 

A faixa de trabalho do CD foi a canção que intitula o material. Escrita por Júnior Maciel e Josias Teixeira, a dupla tem o costume de tentar repetir o que já deu certo anteriormente em suas composições e por isso o single não agradou boa parte do público. 

O projeto gráfico não é um dos melhores da discografia da cantora. A simplicidade está em evidência nos encartes desse ano e, no caso de Elaine, o destaque fica com a beleza pertencente a cantora. 

A tiragem inicial do álbum foi AA6.000, bem baixo para uma cantora que vendeu quase 700 mil cópias em apenas um disco. Mas os tempos mudaram na música gospel não é mesmo? rs. 

Vamos falar sobre cada uma das músicas do disco. Preparados?!


01. O Universo te Adora | (Compositor Elizeu Gomes)

 E não poderia ter uma música melhor para abrir o disco a não ser essa. Com uma introdução incrível, essa canção nos mostra que Elaine realmente voltou as suas origens.
Ela é uma verdadeira poesia de adoração ao Criador do universo. Parece que só a cantora consegue interpretar perfeitamente as canções desse estilo compostas por Elizeu Gomes. Essa dupla voltou, e foi com força total.
"Tua glória vem como relâmpago que mostra o manto que serviu de rascunho pra criar. É a glória enchendo o universo, rasgando a avenida pra igreja adorar".
Vale lembrar que nessa música foram inseridos sons de estrelas e dos planetas em órbita, extraídos e entregues exclusivamente pela NASA. Ideia genial, não?
Essa faixa me fez lembrar porque o gênero pentecostal é o meu preferido.


02. Guerreiros | (Compositores Júnior Maciel e Josias Teixeira)

Essa canção é um caso à parte. Ao mesmo tempo em que reconheço que ela é boa para os conjuntos de adolescentes e jovens, não posso deixar passar que ela é a música mais clichê do álbum.
Letras em que a igreja é comparada com soldados e Jesus ao nosso capitão já estão mais do que manjadas no meio pentecostal.
Mas vale ressaltar que a produção por parte do maestro ficou ótima, e o vocal deu realmente um show.


03. Vou Subir | (Compositoras Gislaine e Mylena)

A terceira música do disco é a que, acredito eu, deveria ter sido a faixa de trabalho do álbum nas rádios do Brasil.
Seu conteúdo lírico fala sobre Deus não habitar em templos construídos pelo homem, e que nós somos a verdadeira igreja onde Ele está (casando muito bem com o título do álbum). Por isso, devemos nos santificar e estarmos ligados para sua vinda.
"As portas do inferno não prevalecerão, a Sua igreja é forte, não se corrompe não , se santifica aqui, se limpa do pecado, pra viver nesse mundo tem que ser santificado".
Essa é, sem dúvidas, uma das melhores músicas de arrebatamento escrita pela dupla Gislaine e Mylena.
Na reta final da faixa foi inserido um trecho do hino da harpa 'Vencendo vem Jesus', que deixou a música melhor ainda.



04. Derramar de Glória | (Compositor Elizeu Gomes)

Acho que o meu apelo no review da Shirley Carvalhaes (que você pode ler clicando aqui) para as cantoras voltarem a gravar corinhos de fogo foi atendido e posto em prática mais rápido do que imaginei.
E que corinho hein? As irmãs do círculo de oração irão amar isso aqui rs. Eu não via uma canção do estilo assim composta pelo Elizeu desde 'Passeio na Tempestade', de Léa Mendonça.
"Chegou fazendo barulho, a luz no escuro, o fogo no ar. E vem pentecostes com línguas de fogo, os crentes da bênção só sabem adorar".


05. Somos a Igreja | (Compositores Júnior Maciel e Josias Teixeira)

 A música que intitula o álbum não é um dos maiores destaques do disco, e isso é fato.
Ela apresenta pontos negativos e positivos, e o que mais precisa ser frisado é que não deveria ter sido o primeiro single do material.
Sua letra fala sobre sermos a igreja do Senhor, e que em breve Jesus vem para nos levar para morar com Ele. E a dupla de composições da faixa tem a mania de inserir em suas canções uma ponte em rap, só que nessa aqui, infelizmente, não rolou.
O destaque ficou com o videoclipe da canção, que é um dos melhores da sua lista de vídeos.


06. Vai ser diferente | (Compositores Júnior Maciel e Josias Teixeira)

Esse é o primeiro acerto dos autores nesse álbum, sendo esta uma das músicas mais bonitas do álbum.
Sua letra fala sobre um momento novo sobre sua igreja, onde será menos de nós mesmos e mais de Deus. Mais uma canção casando com o tema da obra, revelando que o álbum está bem coeso mesmo rs.
A faixa tem uma pegada bem bacana em sua produção, o que vai agradar as pessoas que ouvirem.


07. A Flecha | (Compositor Eduardo Schenatto)

 A primeira regravação do disco foi cantada primeiramente pelo próprio autor Eduardo Schenatto, que fez uma canção inferior em questão de arranjos, acertando em liberar a música para a cantora.
É uma das canções mais bem produzidas do álbum, apresentando arranjos fortes e um vocal bem presente durante toda a faixa.
Ela fala sobre sermos como flecha nas mãos de Deus, disponíveis para vivermos seus planos e sermos usados por Ele.


08. Enquanto Você Louva | (Compositoras Gislaine e Mylena) 

 Uma das músicas mais certeiras para os conjuntos e para quem gosta de cantar na igreja tem uma grande preocupação; ela tem um início com um tom bem baixo e alguns terão dificuldades. Mas nada como dar um jeitinho, porque vai valer a pena cantar a canção.
É mais uma regravação presente no álbum, mas como a anterior não teve reconhecimento nenhum, essa aqui é uma aposta de sucesso do material.
"Enquanto você clama Ele vem andando, em cada passo Dele, cadeias vão quebrando. Enquanto você louva Ele vem trazendo o bálsamo que sara e acalma o vento".
Ela nos lembra em sua letra que enquanto adoramos a Deus ele nos guarda e age em nosso favor. Gislaine e Mylena não se cansam de escrever músicas boas rs.


09. Sinai de Deus | (Compositor Elizeu Gomes)

A nona faixa do álbum vem no estilo que era bem típico nos discos anteriores da cantora, lembrando canções do CD 'Sala do Trono', isso é um ponto bastante positivo.
Sua letra é uma das mais interessantes e fortes do material. Fala sobre as mudanças que houveram após o sacrifício de Jesus na cruz, depois do véu ser resgatado, e nós recebermos livre acesso para estar em sua presença.
A frase "hoje não tem Moisés" resume muito bem o que a música quer passar rs somos nós que podemos falar com Deus.
"O Monte Sinai vai fumegar, vai explodir, vai fender ao meio. Vai ter trombeta, o próprio Deus vai descer 
com a glória da Sua presença". 


10. Vem | (Compositor Pastor Lucas)

 Com muita excelência e verdade em suas composições, o Pr. Lucas vem entrando nos álbuns de grandes nomes, e dessa vez foi no disco da Elaine.
Uma música impactante de adoração com pentecostal, a fusão do famoso pop pentecostal, que tem tudo para ser cantada nos ministérios de louvor das igrejas de todo o país (e fora, também).
É um verdadeiro clamor pela presença de Deus. Somando muito bem com a letra, a produção ficou exatamente do jeito que a música precisava. Está aí porque Elaine não muda o produtor por vários anos.


11. O Segredo | (Compositor Moisés Clayton)

"Qual é o segredo desse povo, que desafiou o inferno e ainda está de pé? Quais são as armas dessa igreja, que venceu tantas pelejas e guardou a sua fé?"
Não poderia faltar uma música do Moisés em um CD dela né? E como todas as suas letras, essa também é muito bem escrita.
Fala sobre a igreja que mesmo passando por perseguições na terra ainda segue avante, crendo na promessa de Jesus para com ela. E o segredo disso tudo não poderia ser tudo, a FÉ.
As perguntas feitas nino início da faixa são respondidas no refrão da mesma.
A ponte após o segundo refrão da música é um dos de destaques da faixa, trecho lírico característico do autor.


12. Tremeu Tudo | (Compositoras Gislaine e Mylena)

Fechando o álbum com uma espécie de 'Terremoto Santo' 2, inclusive o trecho "Tremeu tudo, o céu desceu, rasgou o véu, Deus está nesse lugar" foi inserido de propósito não? kkk fala sério gente, é um plágio só que da própria cantora.
Mas falando sério... é uma boa faixa sobre a história bíblica de Paulo e Silas, e o trecho do hino 196 da harpa cristã deixou a música melhor ainda.
O refrão é muito bom, e vai se tornar a música preferida de muitos que gostam de cantar na igreja e regentes.



Dentre muitos anos de ministério e várias inovações em discos, Elaine de Jesus acabou perdendo seu prestígio com o passar do tempo, tendo que se dedicar bastante para lançar um álbum que caísse no gosto do público e da crítica.

'Somos a Igreja' demorou para chegar, criou uma grande expectativa nas pessoas e quando chegou superou todas elas.

Não só Elaine como outras cantoras estão voltando às suas origens com seus novos lançamentos. Shirley Carvalhaes arrancou elogios do público por isso e Cassiane também tentou trazer em seu último disco algo que soava como seus trabalhos da época de ouro, e chegou perto.

Esse ano vai ficar difícil de escolher quais serão os melhores CDs pentecostais do ano, mas sabemos que Elaine está no páreo, sem dúvidas.
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »
Comentários
14 Comentários

14 comentários

Clique aqui para comentários
Lucas Dias
admin
4 de maio de 2016 11:31 ×

Que maravilha poder ouvir a Elaine nesse cd,acertou em cheio...ameeeiii !! Vai Ser Diferente é perfeita!!

Responder
avatar
4 de maio de 2016 12:26 ×

Ótima críticas, vocês estão de parabéns
É sobre o CD , o Melhor de 2016

Responder
avatar
4 de maio de 2016 18:44 ×

Gostei da visão... Pra mim Shirley Carvalhaes foi mais criteriosa no repertório, dá prazer em ouvir, contrastando ao de Elaine, que é enfadonho e repetitivo.

Responder
avatar
4 de maio de 2016 18:45 ×

Gostei da visão... Pra mim Shirley Carvalhaes foi mais criteriosa no repertório, dá prazer em ouvir, contrastando ao de Elaine, que é enfadonho e repetitivo.

Responder
avatar
4 de maio de 2016 20:40 ×

GOSTEI da análise, otinas criticas sobre o álbum. porem achei que não é o melhor CD do ano até agora... mas o blog está sempre de parabéns.
PARABÉNS Herick Marques e Bruno pela competência

Responder
avatar
4 de maio de 2016 20:46 ×

Obrigado mano! Você é leitor ceto kkkk

Responder
avatar
Thiago_mello
admin
5 de maio de 2016 12:03 ×

Shirley Carvalhaes está bem superior em Tudo... O Melhor até agora !Todas musicas Lindas, arranjos perfeitos, sem musicas tipos enjoativas ... Elaine se esforçou mas nao agradou muito isso é Certo! E vem O Anderson Freire com seu lançamento que Pra mim é uma Versão da Cassiane de Calça Nos tempos de Ouros dos Lançamentos dos seus Cds

Responder
avatar
Anônimo
admin
5 de maio de 2016 13:53 ×

Eu amei esse CD, embora ache escolhidos melhor pois não tem um erro naquele CD

Responder
avatar
MATEUS ALVES
admin
8 de maio de 2016 15:41 ×

Esse CD éstá demais! Pra mim é o melhor do ano! Parabéns pela as critícas. Concordo com quase tudo o que foi dito a respeito das músicas e do CD em si.

Responder
avatar
Anônimo
admin
8 de maio de 2016 16:29 ×

Elaine de Jesus arrebentou nesse cd,só deixou a desejar no encarte que esta fraquissimo!tinha fotos mais bonitas!

Responder
avatar
Diego Santos
admin
10 de maio de 2016 11:55 ×

Confesso não saber o pode está ocorrendo com minha pessoa, em relação aos lançamentos de 2016, não gostei, mas afirmo o da Elaine de Jesus, é o MELHOR, todas as faixas estão muito bem feitas e interpretadas, a sensação de que foi único lançamento do ano.
Se tivesse a oportunidade diria a ela, que continue assim, o cd falou muito comigo.

Responder
avatar
Obrigado pelo seu comentário
var pres = document.getElementsByTagName("pre"); for (var i = 0; i < pres.length; i++) { pres[i].addEventListener("dblclick", function () { var selection = getSelection(); var range = document.createRange(); range.selectNodeContents(this); selection.removeAllRanges(); selection.addRange(range); }, false); }