Ana Paula Valadão volta às redes sociais para fazer campanha política


Após ter gerado polêmica por conta de declarações contra a ideologia de gênero em maio deste ano, a pastora e cantora Ana Paula Valadão foi muito atacada nas redes sociais. No mês seguinte, postou fotos do enterro de sua avó e recebeu novamente uma enxurrada de críticas.
Ana acabou decidindo “sair” das redes sociais e deixou um aviso: “Meus posts pessoais eram um modo de compartilhar meu coração com vocês. Obrigada aos que sempre leram com carinho. Porém, a partir de agora para notícias de nosso ministério acompanhe os perfis do DTOficial”.
Foram meses sem usar o seu perfil oficial, com postagens eventuais assinadas apenas “Comunicação DT”. Por causa da eleição a prefeito, Ana voltou a usar as redes sociais com o objetivo de apoiar a campanha do candidato João Leite, que concorre à Prefeitura de Belo Horizonte pelo PSDB.
Nesta quarta-feira (26), ela publicou um vídeo de um minuto, onde pede abertamente voto para Leite. A pastora disse que ele é um “cristão verdadeiro” e que os cidadãos da cidade não poderiam “deixar passar” a oportunidade de ter um evangélico em posição de autoridade.

O ex-goleiro de futebol, João Leite foi um dos primeiros jogadores de futebol profissional a falar constantemente sobre sua fé evangélica. Ele foi um dos fundadores do movimento Atletas de Cristo, que começou no Brasil e hoje está presente em 70 países.  Entrando na política, foi deputado e secretário do Esporte de Minas Gerais, no governo Aécio Neves.

Acusações mútuas

Curiosamente, no dia anterior (25), os dois candidatos se reuniram com lideranças evangélicas na Igreja Batista Getsêmani. O local abrigava uma Convenção de Pastores. Durante o evento, Alexandre Kalil e João Leite fizeram uma trégua e apresentaram, separadamente, suas propostas. À noite, os dois voltaram a trocar farpas durante mais um debate na TV aberta.
O cenário político está acirrado na capital mineira por conta das pesquisas que mostram um empate técnico entre os dois candidatos.
Alexandre Kalil (PHS) e João Leite (PSDB) têm feito debates com muitas trocas de acusações durantes os debates transmitidos pela TV. No embate dos dois na REDETV! Leite disse que Kalil tinha ficado milionário por que rouba. A resposta do ex-presidente do Atlético Mineiro foi inusitada: “Eu roubo, mas não peço propina em Furnas”, disse.
O candidato do PHS se referia a um suposto esquema de desvios da empresa de energia elétrica Furnas que foi repassado a diversos políticos. Segundo ele, o tucano aparecia como “delatado” e teria recebido R$ 150 mil.
O candidato do PSDB entrou com ação de notícia crime no Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais contra Kalil, acusando-o de calúnia e difamação por divulgar “fatos inverídicos”.
por Jarbas Aragão / Gospel Prime

Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »
Comentários
0 Comentários
Obrigado pelo seu comentário
var pres = document.getElementsByTagName("pre"); for (var i = 0; i < pres.length; i++) { pres[i].addEventListener("dblclick", function () { var selection = getSelection(); var range = document.createRange(); range.selectNodeContents(this); selection.removeAllRanges(); selection.addRange(range); }, false); }