Header Ads


Análise: CD "Tempo de Excelência" - Cassiane



Cassiane construiu ao longo de três décadas um ministério bastante consolidado no cenário da música gospel, tanto no passado como no atual, onde, recentemente, vivemos a era da música digital. 



O início de seu ministério foi minado com o lançamento de vários trabalhos ainda em formato de discos e fitas divulgados em poucas áreas do país, portanto sua ascensão na esfera cristã é dividida em duas trilogias de álbuns que, juntos, somam seis obras de sucesso e importante valor para a aceitação do gênero pentecostal, que até então apenas Shirley Carvalhaes ultrapassou fronteiras. 



Discos como "Sem Palavras", "Para Sempre" e "Com Muito Louvor" constituem-se em materiais que simbolizam sua entrada "de fininho" nas casas e igrejas dos evangélicos da década de noventa, na qual apenas alguns artistas do gênero tinham espaço até mesmo nas rádios. 

No último álbum, as portas para a cantora foram definitivamente abertas com o passar do tempo, tendo o seu nome se tornado referência para muitos cantores e para qualquer um que queira citar alguém de sucesso do meio gospel. 

Já trabalhos como "Recompensa", "A Cura" e "Sementes da Fé" fazem parte de um momento ministerial da cantora no qual ela já estava consagrada no ramo e, a expectativa do público para um novo álbum inédito era enorme; quando um novo disco era lançado causava recordes de vendas em pouquíssimos meses e, acredite, até mesmo brigas entre regentes dos departamentos das igrejas para saber quem colocaria a música tal para seu conjunto cantar.

Seu ministério sofreu um baque em pouco mais da metade da década passada, quando a bem aceita linha sucessória de seus álbuns foi quebrada com o lançamento do disco "Faça a Diferença", que até então fora distribuído de forma independente, mas teve de ser retirado das lojas do país pelo fato da cantora enfrentar na justiça um processo de quebra de contrato ajuizado por sua gravadora anterior, MK Music, ao ver que perdeu um dos nomes mais fortes de seu cast de artistas.

Dois anos após o polêmico episódio, os processos abertos na justiça foram findandos com a volta da cantora à empresa para pôr fim ao seu contrato com a gravação de um novo material inédito que seria distribuído pela empresa, mas, não foi bem assim...

Ao entregar o álbum de nome "Tempo de Excelência" aos responsáveis pela empresa, a cantora se recusou a renovar contrato com a gravadora ou mesmo ficar lá para ver o material ser enviado para a fábrica e, consequentemente, para as lojas, assinando rapidamente contrato com a Sony Music Gospel, onde iria preparar um novo disco inédito.

Como resultado da ação, a presidente Yvelise de Oliveira deixou o projeto engavetado, só vindo a ser lançado em formato digital mais de três anos depois, apesar de algumas de suas músicas terem vazado e se tornarem sucessos entre o público da cantora.

Para a supresa de todos, cinco anos depois, a cantora volta à gravadora para lançar seu aguardado trabalho inédito, depois de uma série de boicotes sofridos na gravadora anterior e uma pausa de quase três anos entre seu último material novo e o que viria a ser lançado pela empresa por nome de "Eternamente".

Mas como promessa é dívida, com a cantora de volta à empresa, seus admiradores viram a oportunidade de ter o esquecido e sonhado projeto anterior nas prateleiras das lojas do país e a gravadora atendeu o pedido do público. 

O álbum "Tempo de Excelência" foi produzido por Jairinho Manhães, que assina todas as quinze faixas presentes no conteúdo, sendo que todas estas faixas foram remasterizadas durante vários meses deste ano, para chegar às lojas com uma nova roupagem para causar interesse do público na compra do produto. 

As fotos de seu encarte e capa foram refeitas pelo fotógrafo Rafael Vidal, trazendo um conceito bem mais bacana que o de seu projeto anterior, apesar do excesso de efeitos em algumas fotografias. 

Vamos falar sobre cada música presente na obra agora. Preparados?!


01. Rei dos Reis | (Composição: Anderson Freire) | 4:54

A grande popularidade da cantora é provada quando esta música, mesmo vazada, se torna um grande sucesso em visualizações, atraindo fortemente a atenção do público para o material. 

Escrita pelo compositor Anderson Freire, que na época em que canção foi selecionada para o repertório, estava vivendo seu ápice como escritor, com interpretações nas vozes de outros artistas, portanto, era esperado que a canção fosse o impulso do disco.

Seu conteúdo lírico fala sobre a dualidade que Cristo viveu como homem e como Deus, ressaltando as gloriosas visões que João Batista teve do Senhor nos céus, visões nas quais podemos ler detalhadamente no livro de Apocalipse. 

A produção da música é bastante forte, assim como sua letra pede e, a cantora é acompanhada dignamente pelo vocal, que teve sua participação indispensável na canção. 

"E os seus olhos eram como chama de fogo; sobre a sua cabeça havia muitos diademas; e tinha um nome escrito, que ninguém então sabia senão ele mesmo. Estava vestido de um manto salpicado de sangue; e o nome pelo qual se chama é o Verbo de Deus". Apocalipse 19.12,13


02. Creia | (Composição: Cláudio Carvalho e Marcelo Dias) | 4:20

Sua letra fala sobre as consequências que o excesso de lutas causa em nossas vidas, resultando muitas vezes na incredulidade da vitória, mas que é necessário crer que Deus mantém sua fidelidade em cumprir seus planos em nossa vida. 

A produção da faixa deixou a canção bem reta e sua passagem para o refrão não cresce suficientemente para torna-lá uma música surpreendente no repertório, apesar dos excelentes arranjos de cordas inseridos na mesma.

Um dos colaboradores na composição da faixa é integrante da dupla Marcelo Dias e Fabiana, que já havia escrito sucessos para outras intérpretes da música pentecostal, como Elaine de Jesus em "Profetas de Deus" e Eliane Silva em "Dono da Festa". 

Sua produção foi o que penalizou a faixa, deixando-a menos interessante do que a canção de abertura do material, por exemplo.


03. Cheiro de Vitória | (Composição: Anderson Freire) | 4:49 

Escolhida como a música de trabalho da obra para abrir as divulgações do disco nas rádios de todo o país, já se encontrando no topo de algumas, inclusive, foi uma das canções vazadas do trabalho e, consequentemente, já conhecia por uma boa parte do público. 

Com uma letra bastante otimista, fala sobre decretar e esperar as bênçãos de Deus garantidas após a adoração necessária nos momentos de provação. 

Na época, a canção teria se encaixado perfeitamente e tido bastante repercussão, por trazer em sua letra um conteúdo bem semelhante com o que fazia sucesso nas rádios e igrejas naquele momento. Atualmente, o excesso de canções semelhantes fazem com que a faixa perca um pouco a sua atenção. 

"Eu sinto cheiro de vitória no ar, gosto de maná no meu paladar. Já tem terra prometida à vista, em Deus eu vou avançar. Antes que o mar se abra vou adorar, antes que Deus fale vou adorar. Há um acúmulo de bênçãos e eu sei que Ele vai mandar", diz o refrão da música que se destaca perante as estrofes entoadas durante a mesma.


04. Sobre as Águas | (Composição: Anderson Freire) | 4:39

A quarta música do material é mais uma das canções escritas por Anderson Freire, que teve suas primeiras faixas interpretadas pela cantora que, consequentemente, começou a passar para outros artistas inserirem em seus discos, popularizando, assim, seu trabalho. 

Sua letra é baseada na passagem de Mateus, na qual Jesus andou sobre as águas e acalmou a forte tempestade diante de seus discípulos, convidando Pedro para ter fé e andar, também, sobre as águas junto a Ele. 

Em alguns momentos ouvimos trechos baseados em jargões brasileiros conhecidos como "o cair é do homem, mas o levantar é de Deus" ou "de grão em grão a galinha enche o papo", inseridos e reformulados para ter coerência com o tema investido na canção, justificando a fácil aceitação popular das canções do compositor. 

"Mas Jesus imediatamente lhes disse: "Coragem! Sou eu. Não tenham medo!". "Senhor", disse Pedro, "se és tu, manda-me ir ao teu encontro por sobre as águas". "Venha", respondeu ele". Mateus 14.26,27,28


05. Ofício | (Composição: Anderson Freire) | 4:05

"Não preciso ver muralha desabar, nem criança multidão alimentar, pra te adorar, Senhor. Não preciso ver as suas mãos furadas, a filha de Jairo ser ressuscitada, pra te adorar, Senhor". 

É com esse trecho forte que a música começa e entrega de cara do que se trata seu conteúdo lírico. Em um momento no evangelho em que muitas pessoas se aproximam de Deus com a intenção de receber bênçãos de sua parte, a canção fala que nossa maior prioridade deve ser adorar de todo nosso coração. A música pode ter quase sete anos de existência, mas continua super atual, não? 

Quarta faixa do material que traz as mãos de Anderson Freire em sua composição.

O relançamento do disco se torna interessante para que canções realmente boas como esta tenham a repercussão e reconhecimento que realmente merecem.


06. Revestido em Glória | (Composição: Lilian Moura) | 5:05

Dentro do gênero pentecostal, músicas conhecidas como "corinhos de fogo" sempre foram frequentemente presentes em discos do meio. Cassiane viu que dava mais que certo quando alguns dos seus gravados

anteriormente, como "Festa no Céu", "Cachoeira de Poder" e "Aqui Tem Glória" obtiveram uma boa aceitação nas igrejas. 

Como não poderia faltar, temos praticamente na metade desse álbum, uma faixa desse estilo composta por uma autora desconhecida, pelo menos por mim. 

Canções do gênero raramente são ricas em conteúdos ou trazem letras bem elaboradas e, por isso, já imaginamos que as mesmas trazem palavras como "glória" ou "mistério", sendo exatamente do jeito que pessoas que gostam dessas típicas canções esperam. 

Mesmo relevando esses fatos que estão impregnados em sua letra, a produção da faixa acaba sendo insuficiente em alguns momentos, o que resulta na penalização da faixa.


07. Tempo de Excelência | Composição: Vânia Santos | Duração: 4:45 

Essa é umas das conhecidas do público ainda na época da expectativa para a chegada do álbum, só que se popularizou na versão ainda na voz de sua compositora, uma das mais frequentes em discos da cantora, até mesmo nos atuais. 

A música fala sobre esperar em Deus com paciência em meio às adversidades, para que esse tempo investido se transforme em bons frutos no futuro, se encaixando muito bem com o momento em que a intérprete vivia, justificando bastante sua escolha merecida para título do material. 

É uma das canções mais interessantes do disco, se encaixando muito bem entre as canções de sucesso da época que falavam com frequência da chegada de um novo tempo.


08. Não Vou Desistir | Composição: Anderson Freire, Gislaine e Mylena | Duração: 4:44 

Uma vez ou outra na música gospel, ficamos sabendo de uma canção que passou de mão em mão até chegar em seu intérprete oficial. Essa aqui, por sua vez, foi gravada pela cantora, mas como o disco ficou encalhado, a faixa escrita por três grandes compositores foi almejada por Liz Lanne, que já tinha inserido a música em seu repertório e gravado ao vivo, quando Cassiane ficou sabendo e pediu para que tirasse a faixa. Até que mais recentemente foi gravada e, ainda, intitulou o último disco do cantor Willian Nascimento, que, sem dúvidas, não contava com o lançamento da obra. 

A canção fala sobre a passagem bíblica na qual Jesus entra no barco de Simão quando este já desistira de tentar conseguir peixes após várias tentativas negativas, mas com o incentivo do Mestre, lançou a rede conforme a sua ordem e viu o milagre acontecer. 

O refrão da música é o ponto mais marcante da faixa, assim como se destaca bastante dentre as faixas do álbum.

Recentemente, um novo episódio da cantora no projeto "Live Session" - de sua gravadora atual - foi disponibilizado com a mesma entoando a faixa, que você pode conferir clicando aqui.


09. Sinta Ele Aí | Composição: Cassiane, Suzi Silva e Alisson Santana | Duração: 4:15

Mais um corinho de fogo presente no repertório da obra, só que desta vez bem mais interessante que o anterior, tanto em letra como em produção, se sobressaindo bastante o último citado. 

As várias repetições no refrão da música são completamente aceitáveis e somam para que a canção seja facilmente incluída em círculos de oração e conjuntos, que adoram músicas semelhantes a esta. Então fica a dica aí.


10. Não Vai Terminar Assim | Composição: Moisés Clayton | Duração: 4:37 

Um dos compositores mais frequentes em discos de cantores pentecostais marca presença aqui também.

Falando em sua letra sobre a mudança que ocorre em nossas vidas quando depositamos nossa confiança em Deus para resolver nossos problemas, um dos destaques da faixa seria seu refrão, mas se a produção da mesma não fosse tão insuficiente para que a faixa se tornasse marcante, merecendo elogios apenas para sua letra. 

Em alguns momentos a canção me lembrou outras do gênero gravadas por Lauriete, uma das cantoras que mais grava canções do mesmo compositor.


11. Coração Partido | Composição: Anderson Freire, Dedé de Jesus e Júlio Freire | Composição: 4:22 

Trazendo o dedo do grande Anderson Freire em sua composição, a faixa é basicamente uma mensagem para quem tem passado por momentos complicados em sua vida, declarando que Deus sabe detalhadamente sobre o que você passa e que Ele pode mudar isso. 

A música se destaca bastante por sua letra intimista e ainda conta com uma interpretação bacana da cantora, que impôs sua voz para se adequar ao estilo da canção. 

Certamente, uma das faixas do material que mais deve falar com muitas pessoas que a ouvirem.


12. Ele Está Aqui | Composição: Cassiane, Celso Barbosa e Ronaldo Barbosa | Duração: 5:10 

Tenho a leve impressão de que esta música deveria ser mais um corinho de fogo dentre as faixas do material, mas indo por outro lado, é marcada pela presenta de guitarras em seu refrão. 

Sua letra fala sobre a realização dos pedidos de quem esperava algo da parte de Jesus, declarando que o mesmo está presente para estender suas mãos e abençoar. 

Não é uma das mais inesquecíveis da obra.


13. Teu Milagre Eu Quero Ver | Composição: Cassiane e Elaine Araújo | Duração: 4:34 

Mais uma faixa que tem as mãos da própria cantora na composição, sua letra fala sobre o desejo e a persistência em ver o milagre acontecer, tendo longos versos baseados no tema até chegar no refrão da música. 

Crescendo em seu decorrer, o ponto principal da música segue o pedido feito nos versos iniciais da mesma em um refrão curto acompanhado pelo backing vocal.


14. Na Presença do Pai | Composição: Cassiane e Jairo Bonfim | Duração: 3:31

Conhecida por outras canções suas de celebração, como "Tudo Novo" ou "Ele é o Rei", o disco se encerra com mais uma em sua discografia que traz o estilo. 

Bastante repetitiva e não sendo um dos destaques da obra, sua letra fala sobre estar na presença de Deus e lhe render adoração.


Cassiane sempre foi considerada como uma das maiores cantoras evangélicas nacionalmente, não só dentre as outras de seu estilo musical. E isso se deve bastante por causa da qualidade de seus discos lançados após intensa dedicação. 

Depois de um momento tenso que antecedeu a gravação desse álbum, é notório que as canções iniciais do material são muito boas e poderiam ter se tornado grandes sucessos em seu ministério, mas essa qualidade vai diminuindo no decorrer das faixas, dando a impressão de que a intérprete tinha iniciado a produção do disco com a excelência de sempre, até perceber que poderia entregar apenas algo para sua gravadora e partir, rapidamente, para um novo selo, o que realmente ocorreu.



Mesmo que eu possa ser criticado por essa minha visão da obra, um fato que comprava isso é que se o material fosse tão perfeito quanto seus álbuns anteriores, não precisaria passar por uma remasterização para chegar às lojas em sua versão física. 



Com exceção desses pontos negativos, músicas boas repercutem entre seus admiradores fazendo jus à sua qualidade, como "Rei dos Reis", "Cheiro de Vitória", "Sobre as Águas" e "Não Vou Desistir", que fazem valer a pena totalmente adquirir o material.

Por Herick Marques Diener


Nenhum comentário