Header Ads

Entrevista: Pamela


A cantora Pamela entrou nas casas de muitos dos adolescentes evangélicos no início da década passada, onde suas músicas marcaram esse período na vida de muitos que hoje já são adultos.

Vários de seus álbuns premiados se tornaram sucesso no mercado cristão como "Um Passo Ao Céu", "A Chuva", "Sal e Luz" e "A Chave", se destacando sempre pelo grande reconhecimento de suas canções românticas como "Um Verso de Amor", "Contar as Estrelas", "Oceano de Amor", "Crime" e várias outras.

Essas canções fizeram com que a artista investisse atualmente em uma turnê exclusiva que tem rodado o Brasil para atingir e relembrar os corações apaixonados que já foram embalados por suas músicas. E você pode saber mais detalhes sobre o projeto e outros assuntos de sua carreira em uma entrevista exclusiva que tivemos com a cantora. Chega aí!

Você tem passado em vários lugares do Brasil com a "Tour do Amor", que reúne seus inúmeros sucessos românticos no repertório. Como tem sido a realização desse sonho antigo seu e ver a receptividade do público?

Pra mim é uma alegria muito grande poder estar realizando esse sonho de fazer a "Tour do Amor", porque na verdade é um plano antigo que por volta de dois anos eu tive esse desejo no meu coração de reunir todos os meus sucessos românticos e decidi fazer esse evento específico para casais, que falasse apenas de amor com essas canções minhas e também outras músicas que eu gosto de ouvir e que não são especificamente minhas. Então, poder estar realizando esse sonho hoje é um presente de Deus para mim e a receptividade está sendo incrível porque foram músicas que marcaram as vidas das pessoas, muitos casaram com essas músicas, namoraram ouvindo essas canções, já ofereceram para alguém especial, é muito gratificante ver esse sonho que, dentro do meu coração, eu já sabia que ia dar muito certo, mas poder ver isso e viver é realmente incrível e eu só tenho que agradecer à Deus.

De contratos assinados com a gravadora Sony Music Gospel, quais os próximos passos de sua carreira? Tem álbum novo para acalmar seus admiradores?

Bom, nesse momento nós estamos focados em 2017 em seguir com a tour, sendo nossa prioridade, e acredito que algo inédito por enquanto não está nos meus planos, mas eu pretendo lançar alguns singles inéditos durante esse ano, com vídeos, que já é uma tendência que todo mundo tem feito. Então, álbum esse ano por enquanto não está nos meus planos, mais singles sim. Acredito que logo agora a gente deve estar lançando uma música nova romântica para que a gente possa cantar durante a tour também.



O disco "A Chave" é um dos trabalhos preferidos de grande parte de seu público, e marcou sua passagem para um estilo mais maduro e congregacional, com influência forte do som de artistas internacionais. O público pode esperar um material semelhante para o futuro?

Eu acredito que cada disco retrata um momento da vida do cantor, e como eu comecei a cantar muito jovem, na adolescência, é bem normal e compreensível que eu cantasse músicas para adolescentes, canções que falassem comigo, minha linguagem, meu modo de pensar e de viver. Por isso que no começo eu fui até taxada como cantora 'Pop Teen', porque realmente era música para adolescente, por ser o que eu era e eu decidir cantar músicas para o meu público. Como fez muito sucesso essas músicas, muito mesmo, acaba que eu fiquei taxada com isso e poucas pessoas perceberam que ao longo desses CDs eu já fui amadurecendo, tanto na idade quanto no meu gosto musical. Essa mudança é um pouco mais nítida no CD "Sal e Luz", que a gente já começou a gravar umas coisas mais para o público adulto, não tão voltado para os adolescentes, e aí depois veio "A Chave", que já é um álbum bem mais maduro. Então é um CD muito especial para mim, tanto o anterior como esse, porque eles marcaram essa mudança do público teen para o adulto, e o meu público foi crescendo comigo, tanto que hoje a "Tour do Amo" é voltada mesmo para esse público que acompanhou essas músicas românticas desde a adolescência, com o namorado, e depois se casaram com essas canções, então é um show bem voltado para esse público que cresceu comigo, já são casados, tem filhos. Mas acaba que a galera mais jovem de hoje também se identifica com esse som, por isso eu acho que música boa nunca fica velha, ela marca para sempre, marca uma geração futura, e eu acredito bem nisso. Esse CD "A Chave" é realmente um disco mais maduro, eu amei fazer esse como todos os outros e ele fala muito desse momento que eu estava vivendo também quando foi lançado.

Já falamos sobre um de seus álbuns preferidos para o grande público. Mas e para você, dentre seus materiais lançados até hoje, qual marca um momento inesquecível em sua carreira?

O álbum que eu acredito que mais marcou meu ministério foi o "Um Passo Ao Céu" que eu lancei em 2002, sendo meu primeiro lançado pela MK Music. Acredito que ali foi realmente o maior marco em matéria de proporção, foi aí que eu lancei "Um Verso de Amor", que eu canto com o Alex, "Caminho da Perfeição" quando lançamos o remix, "Um Passo ao Céu" e várias outras canções aí que marcaram muito meu ministério. E um outro momento que pra mim foi muito importante, foi quando lancei o meu CD "Recuperando o Tempo" que foi meu primeiro álbum produzido pelo meu marido Marcio Carvalho, primeiro também depois que eu casei, então ele tem um gostinho especial também, é um disco muito especial para mim, Pamela especialmente falando (risos).

De "Um Verso de Amor" a "Contar as Estrelas, uma grande porcentagem das suas músicas de sucesso são canções com conteúdo lírico romântico. Já passou em sua mente a ideia de lançar ao mercado um disco apenas com faixas do gênero?

Eu tenho muitas canções românticas, como foi citado aqui na pergunta "um verso de amor" e "contar as estrelas" são uma delas, e a "Tour do Amor" é justamente para tentar fazer algo especifico só com músicas românticas. Então a gente pretende em breve lançar o DVD da tour, com todos esses sucessos, não vão caber todos em um DVD porque o repertorio ficou bem grande com as músicas românticas, dá pra fazer uns 3 DVDs tranquilo. Então essa turbe já é um projeto só com canções românticas, e a gente já está fazendo isso acontecer. 



Ciente da importância da era da internet nos dias atuais, você lançou o "Bate papo com Pamela" em seu canal oficial. Como tem sido pra você produzir esses episódios do quadro e como tem sido a recepção do público?


Também é um projeto que eu sempre quis fazer e ele começou apenas no meu canal no Youtube onde eu recebo amigos e, talvez as pessoas não saibam, coisas mais pessoais do dia-a-dia, não é tão focado no trabalho, em CDs, nessa coisa toda de ministério, a gente costuma dizer que é o lado B dos artistas. A gente mostra o dia-a-dia, cotidiano mesmo pra mostrar que somos pessoas normais como qualquer outra, que a gente tem as mesmas manias, as mesmas rotinas, porque as vezes as pessoas acham que a gente é diferente de todo mundo, e não é bem assim. Então baseado nisso foi a ideia que eu tive pra fazer o bate-papo, inicialmente ele começou no meu canal no youtube e acabou que tomou uma proporção tão grande que a gente não imaginava, e agora a gente apresenta ele na rádio Record todas as quartas-feiras das 17:00 as 18:00 horas, e foi um presente pra mim ter sido convidada pra apresentar o bate-papo na rádio, então está sendo incrível e eu acho que o público tem gostado já que esta tento bastante acessos e eu acho que todo trabalho que a gente for fazer, temos que pensar no intuito dele e não fazer o trabalho pensando nos resultados de sucessos. Eu pelo menos lido assim, tudo que eu quero fazer eu faço primeiro porque está no meu coração e eu vou fazer da melhor forma que eu puder fazer, pra eu me sentir completamente realizada e completa, e eu acho que esse sucesso é tudo consequência, não tem como as pessoas não curtirem e se identificarem. Eu costumo fazer isso nos meus CDs, nos meus programas, no Bate-papo, na rádio Record, eu sempre quando vou gravar uma música, aquela canção fala comigo, se ela me toca de alguma forma, porque se me tocou com certeza vai tocar o coração de alguém, não dá para agradar todo mundo né? Nem nas músicas, nem nos programas, nem no bate-papo, porque todo mundo tem um gosto diferente, e eu acho isso super legal, e é bom que hoje tem pra todos os gostos e eu acho muito legal isso.

A era digital vem crescendo cada vez mais, e muita gente vem deixando a compra de CDs físicos, preferindo baixar legalmente - ou ilegalmente - seus discos. O que você acha disso? E como seu trabalho tem se adaptado a essa nova era? 


A era digital venho com tudo e pegou muita gente de surpresa. Eu já estava preparada e consciente que isso um dia iria acontecer. Então o fato de eu não querer lançar um CD físico e só lançar singles na internet, pelo menos esse ano, e lançar apenas no youtube, nas plataformas digitais já é um começo pra essa era digital. Eu sou super adepta a spotify, dezzer, porque a gente não deixa de ter o custo de entrar em estúdio, produzir e gravar, e as pessoas tem que ter consciência que hoje já está tão difícil pra gente, que já até perdemos o físico e agora ficar baixando na internet de uma forma ilegal, além de ser crime é pecado né? Então as pessoas poderiam se adaptar e fazer uma assinatura nessas plataformas e adquirir músicas dessa forma que é uma maneira super correta e tá também abençoando o ministério da gente, então eu to bem preparada pra isso e até acho que demorou um pouco pra acontecer aqui no Brasil, já que nos Estados Unidos há muito tempo não tem mais lojas de CDs físicos, é tudo digital mesmo, e eu acho super legal que todo mundo tem acesso a tudo com um preço mínimo a se pagar por mês, então eu estou feliz em poder estar me envolvendo nessa era digital e fazendo um trabalho bem legal nas minhas plataformas digitais, eu estou curtindo essa nova fase das pessoas querem não só ouvir, mas também assistir, querem ver você cantar e eu acho sensacional. Isso também derrubou a história do DVD que era um projeto muito caro, as gravadoras não investiam porque as vezes elas não conseguiam nem cobrir o custo do DVD, então hoje você cantar em uma igreja, gravar e colocar no youtube já virou um grande projeto pro público sem ter aquele gasto todo da mega produção do DVD, isso favoreceu muito nessa nova era digital pra nós que fazemos a música de uma forma profissional, isso facilitou bastante essa coisa de ser mais despojada e leve nas gravações.

Obrigado pela entrevista. Quer deixar uma mensagem especial para os leitores do site News Gospel?

Pessoal, quero agradecer pelo o carinho de todos vocês, e quero convidar todos vocês pra acompanharem as minhas redes sociais. Meu site é www.pamela.com.br, meu Facebook é OFICIAL PAMELA, e é só dar um like lá e ver tudo que está acontecendo. O Instagram e twitter é @PamelaMusic, e também estamos no snapchat com PamelaMusic1, e no Youtube com o Pamela Oficial. Curte lá, e acompanha que logo agora em janeiro já vamos estar disponibilizando a primeira faixa da "Tour do Amor" e tenho certeza que vocês vão se apaixonar, Deus Abençoe.
                 

   

Nenhum comentário