Header Ads

Análise: CD "Ele me chamou de alguém" - Andrea Fontes



Andrea Fontes é um dos nomes mais duradouros da música pentecostal brasileira, comprovando isto através das várias décadas de ministério e, ainda assim, lançar ao mercado novos materiais em sua extensa discografia. 

A cantora fez parte da vida de muitos cristãos que viveram nas décadas de oitenta e noventa, nas quais lançou ainda em discos de vinil, músicas de grande repercussão, como "Fica Jesus mais um pouquinho", "João viu", "A fila é menor", "A igreja pura" e muitas outras. 

Mas seu ministério não ficou lá pra trás não, no meio da década passada as igrejas e rádios evangélicas experimentaram uma febre de algumas canções da cantora, como "Momento de Deus", "Batismo no ônibus", "Permissão de Deus", "Pregador fiel" e "Seja curado", reflexo de sua entrada em uma das maiores gravadoras nacionais, que lhe garantiu mais alguns discos de ouro e platina para sua coleção. 

Vindo de uma fase não muito boa dos últimos anos e quase abandonar sua atual gravadora por não cumprir com as divulgações necessárias para seu último disco, este ano a cantora lança ao mercado mais um de seus trabalhos inéditos, o qual vou analisar hoje. 

Intitulado por "Ele me chamou de alguém", o material foi produzido por Wesley Ross, nome já conhecido na discografia da cantora. 

A distribuição para todas as lojas do país, ou quase todas, ficou com a gravadora Som Livre, que assinou com a cantora para fortalecer o cast de artistas do gênero pentecostal na empresa. 

Poucas obras da cantora se destacam pelo projeto gráfico, sendo que os melhores trazem as mãos do fotógrafo Sérgio Menezes, que não está mais presente para fazer seus caprichos nos encartes das cantoras, infelizmente. Nesse encarte em questão, nada se destaca dentro de um grande mar de preguiça notória na hora de fazer a capa e editar as imagens que ficaram com o fundo do estúdio mesmo, com uma corzinha aqui e outra lá. 

O disco chegou com antecedência às plataformas digitais, sendo liberado quase que de surpresa para os admiradores da cantora, contendo dois singles que abriram caminho para seu lançamento.

Vamos falar agora sobre cada música presente no repertório do álbum. Preparados?! 


01. Ele me chamou de alguém | Composição: Wesley Ross | Duração: 3:39 

Iniciando o material, temos a música que inaugurou as divulgações da obra, sendo trabalhada nas rádios e disponibilizada nas principais plataformas digitais e, também, ganhou um vídeo que você pode assistir clicando aqui

Seu conteúdo lírico fala sobre a importância que nós temos para Deus, enquanto muitos, ao nosso redor, não nos dão valor algum; citando em uma das suas estrofes iniciais a conhecida história da mulher do fluxo de sangue que recebeu a atenção de Jesus ao tocar em suas vestes. 

A música não é explicitamente pentecostal, apesar de seu tema semelhante a canções do gênero e carrega bastante do pop, tendo uma ajuda forte da produção da música para este fato, e garantindo, ainda, que um público mais jovem se agrade da música. 

Grande parte dos comentários para a canção nas redes sociais são positivos e o número de visualizações em seu vídeo sugere que a faixa foi aprovada.


02. Estevão | Composição: Ivo Jr. | Duração: 4:30 

Introduzida por uma breve declamação bíblica pela cantora, a segunda faixa do disco é baseada na história do personagem Estevão, que vem ganhando destaque nos últimos anos como tenho visto nos álbuns de cantores pentecostais, mas foi a própria cantora que se popularizou há dez anos com uma canção baseada nesta passagem. 

A história na qual Estevão é apedrejado até a morte, serve de exemplo nesta música para falar sobre não negar a fé em Deus mesmo perante a situações de vida ou morte. 

É nitidamente uma produção musical de Wesley Ross, que sempre usa arranjos semelhantes em seus trabalhos, especialmente a sua guitarra. 

Esta entra para a lista das canções do material que trazem a forte possibilidade de serem cantadas pelos departamentos das igrejas espalhadas no país.


03. Natã | Composição: Cristiana Ribeiro | Duração: 4:26

Fico realmente feliz quando as cantoras pentecostais incluem em seu repertório corinhos de fogo, especialmente quando são baseados em histórias bíblicas conhecidas ou não tão populosas como a desta faixa em questão. 

Sua letra fala sobre Natã, um profeta que foi escolhido exclusivamente por Deus para entregar uma mensagem que não seria do agrado de Davi, rei conhecido como segundo o coração de Deus, mas que como diz na própria canção, o Senhor nunca passou a mão em sua cabeça. 

Para dar a mensagem a Davi, o profeta usou uma metáfora de um homem que tinha apenas uma cordeirinha, mais tarde tomada por outro homem cheio de bens e animais, fazendo Davi se enfurecer com a história, até descobrir que ele fazia uma injustiça semelhante ao do homem do conto.

Destacando a coragem e ousadia do profeta, a música fala para acatarmos a ordem que Deus nos der de profetizar seja o que for e para quem for. Forte! 

"Então Davi encheu-se de ira contra o homem e disse a Natã: “Juro pelo nome do Senhor que o homem que fez isso merece a morte! "Você é esse homem!”, disse Natã a Davi." 2 Samuel 12.5,6,7


04. Eu vou adorar | Composição: Anderson Pontes | Duração: 4:34

A quarta faixa da obra deveria ser a música que daria nome ao material, como anunciado pela própria cantora há alguns meses para toda a imprensa. 

O título da obra foi alterado depois que a canção número um recebeu aclamação por parte do público da intérprete, sendo uma ótima decisão. 

Esta música aborda em sua letra sobre dar adoração a Deus independente do que estejamos passando, com ou sem bens materiais, passando por momentos bons ou difíceis, o importante é não deixar a adoração de lado. 

"Com milagre ou sem milagre eu vou adorar / Com vitória ou sem vitória eu vou adorar / Humilhado ou exaltado eu vou adorar / Eu vou adorar". 


05. Estou abençoado | Composição: Everton Dias e Diego Henrique | Duração: 3:39 

Na metade do disco temos uma música animada e de celebração, o que é compreensível em qualquer disco, apesar de não tão necessária em um álbum de uma cantora pentecostal. 

Passeando entre os ritmos sertanejo universitário e forró, a canção fala sobre ter uma vida e uma casa abençoadas pelas mãos de Deus. 

É uma faixa que alguns vão gostar, enquanto outros irão preferir pular para a próxima música, como acontece no meu caso. 


06. Vão ficar surpresos / Cristo Voltará  | Duração: 5:08 

Todo disco desse gênero que se preze precisa de uma música que fale sobre a volta de Jesus, tema que a cantora já abordou em ótimas músicas suas presentes em álbuns anteriores, como "Se inesperadamente" e "João Viu". 

Seu conteúdo lírico fala sobre as pessoas que se surpreenderão quando os céus forem abertos revelando que chegou o dia do juízo final, chocando quem duvidou que existia algo além da morte e, também, das nuvens. 

Tirando a parte em que a cantora chama o sol de um planeta, sendo que é uma estrela, a letra da música é realmente boa e é sempre bem-vinda uma música que aborde este tema. 

"Vão ficar surpresos quando a trombeta tocar / Vão ficar surpresos quando Jesus voltar / Vão ficar surpresos quando o céu se rasgar / Vão ficar surpresos quando nas nuvens Jesus voltar."

Em uma linha sucessiva das canções do disco que poderiam facilmente serem incluída nas pastas dos conjuntos das igrejas do país, essa estaria na primeira posição, sem dúvidas. 


07. Histórico do computador | Composição: Anderson Pontes | Duração: 4:33 

Conhecida por ser bem direta através de seus corinhos de fogo, como "Benedita e o colírio", "Turma da fofoca" e" Batismo no ônibus", a cantora que já falou sobre as pessoas fofoqueiras sentadas nos bancos das igrejas, as jovens que se empolgam com os rapazes bonitos, mas sem conteúdo e aqueles que não acreditam no batismo com Espírito Santo, agora manda um recado pra quem não tem visto coisas boas em seus celulares e computadores. 

A música pergunta a quem ouve o que Deus vai encontrar caso verifique o histórico de seus aparelhos, mandando um recado, também, pra quem posta foto com frequência em suas redes sociais, vê conteúdo pornográfico e pra quem não vive o evangelho dentro de sua própria casa. 

Sei que muitos criticam músicas como esta, mas quando as mesmas têm em sua letra uma base bastante atual e um tema não muito discutido entre os cristãos, eu acho extremamente válido e, ainda, acredito que a música vai dar o que falar por aí, eu mesmo já mandei brincando para vários amigos rsrs. 

"Se Deus mandar um anjo pra verificar o histórico do seu computador e do celular / O que será, o que será que ele vai encontrar? / Será que ele vai ter surpresa ou vai te aprovar?" 


08. Providência na prisão | Composição: Cláudio Louvor | Duração: 4:03 

A história bíblica dos personagens bíblicos Paulo e Silas na prisão experimentando um terremoto que os livrou do cárcere após eles cantarem, já foi sinônimo de sucesso há vários anos com músicas como "Terremoto Santo" de Elaine de Jesus, "Somente cante" de Lauriete e "Paulo e Silas" de Cristina Mel, mas o tema ficou bastante saturado após uma quantidade grande de canções investirem na mesma passagem e poucas delas faziam sucesso, até que surgiu no último ano a dupla Alisson e Neide com o estrondoso sucesso de "Paulo e Silas", que ganhou as igrejas com peças e jograis. 

Apresentando o mesmo tema bíblico, esta música tem uma semelhança grande com a última faixa citada acima, inclusive levaria o mesmo nome como pode ser visto no Instagram da própria cantora, mas o título foi alterado. 

Se sobressaindo dentre as outras com um detalhe, a música vira um corinho de fogo quase em seu final, lhe garantindo uma possibilidade de agradar as regentes de vários círculos de oração, então sua presença no repertório é válida. 

"De repente, houve um terremoto tão violento que os alicerces da prisão foram abalados. Imediatamente todas as portas se abriram, e as correntes de todos se soltaram." Atos 16.26


09. Assim que eu te vi | Composição: Pastor Miguel e Anderson Pontes | Duração: 4:36 

A nona e penúltima faixa do material também apresenta uma passagem bíblica não muito comum em músicas do meio e, por incrível que pareça, uma das histórias mais emocionantes da Palavra. 

O conteúdo lírico da música se baseia na enorme transformação de vida que aconteceu com Saulo, que após isto passou a ser conhecido como Paulo. Este homem que desejava a morte dos cristãos passou a pregar sobre a vida após conhecer de perto Jesus e os seus ensinamentos. Ele mesmo agora almejava a vida eterna na presença de Jesus e chamava a todos para participarem da mesma glória.

Achei um artigo em uma de minhas pesquisas que esclarece bastante sobre a história de Paulo, quem tiver interesse pode clicar aqui para se aprofundar mais. 

"Assim que te vi meu coração mudou / Assim que eu te vi minha vida transformação / Assim que eu te vi eu não fui mais o mesmo / Assim que eu te vi conheci o Deus verdadeiro." 


10 . Vou Prosseguir (Feat. Andressa Fontes) | Composição: Ronaldo Martins | Duração: 4:12 

Oficializada como a segunda música de trabalho do disco, a faixa que fecha a obra apresenta a participação especial da filha da cantora, Andressa Fontes. 

Ouvimos em sua letra sobre continuar a caminhada mesmo que encontremos no caminho situações que nos atrapalhem a prosseguir, sendo cantada boa parte do tempo pela filha da cantora. 

A canção também ganhou um videoclipe em forma de live session lançado no canal oficial da cantora e que você pode assistir clicando aqui. 

Sendo uma das melhores músicas do material, sua escolha como single justifica sua boa estrutura para se tornar sucesso nas rádios e nos celulares do jovens e etc. Fechou o disco muito bem. 

"Vou prosseguir / Ainda que eu encontre pedras no caminho / Não paro pois eu sei que não estou sozinho/ Meu Deus está comigo." 


O lançamento deste álbum prova que, até mesmo as cantoras mais antigas da música gospel, podem se adaptar à nova fase que o gênero tem vivido nos últimos anos. 

Investindo em lives modernos lançados com exclusividade no YouTube para seus admiradores, músicas que podem cair no gosto de um público mais amplo que seus fiéis círculos de oração, redução do número de faixas em um disco para se ter um material mais fácil de se trabalhar e tantos outros fatores. 

Mas não se engane não, a mesma Andrea de sempre continua aqui com suas canções de histórias bíblicas, seus corinhos de fogo e sua interpretação forte inconfundível. 

Certamente não é o melhor álbum já lançado pela artista em sua extensa discografia, os pontos negativos ficam com a produção que peca em muitas das músicas, o vocal não ser tão forte como deveria/ou já ouvimos em obras anteriores da cantora, mas apresenta belas canções que cumprem muito bem o papel de não deixar a intérprete sair da lista dos nomes da música pentecostal mais queridos por um bom tempo.


Por Herick Marques Diener


Nenhum comentário