Entrevista: Eyshila


Eyshila veio preparando território por um bom tempo antes de ter seu ministério carimbado como um dos mais consagrados na indústria da música cristã nacional.

Inicialmente, fez parte de um dos grupos mais importantes das décadas de oitenta e noventa, o Altos Louvores e, anos depois de sua singela introdução na carreira solo, integrou o Voices.

Mas não teve muito jeito, a grande compositora e intérprete só precisava do repertório certo para que seu ministério alcançasse o território nacional e, o que o disco "Na Casa de Deus" começou de forma minimalista, os álbuns "Terremoto", "Até Tocar o Céu" e "Nada Pode Calar Um Adorador" foram completamente capazes de fazer, pendurando várias canções no topo das rádios do país, liderando vendas em várias regiões e consagrando de vez seu nome.

A cantora voltou a estar no epicentro dos assuntos mais comentados na esfera evangélica quando no dia 14 de Junho de 2016, em uma tarde de terça-feira, na qual, praticamente, todo o país já estava há dias orando e clamando em um só propósito, a notícia de que seu filho mais velho Matheus Oliveira tinha falecido tomou conta das redes sociais e meios de televisão nacional, chocando e gerando comoção em todos que acompanharam o clamor da cantora e seus parentes pela cura do menino.

O fato veio para materializar e dar como exemplo o que muitas pessoas já estavam cantando durante todo o ano quando canções sobre a vontade de Deus ser soberana perante a nossa e Ele continuar sendo Deus tomou conta das rádios.

E o que realmente acontece conosco quando o que Deus tem reservado não é necessariamente o que estamos esperando? Eyshila retorna semanas depois do trágico momento que viveu com sua família dando a resposta para essa questão ao dizer que o milagre que deveria ser operado era em nós mesmos que ficamos, que lutamos e que vamos superar ao depositar nossas forças em Deus

Como existem males que vem para um bem maior, a cantora declarou que nunca pôde pregar tanto sobre o amor de Deus em seus muitos anos de ministério o quanto pregou com a morte repentina de seu filho, fazendo com que sua força perante o fato virasse exemplo e testemunho para muitas pessoas.

Por fim, o décimo segundo disco da artista intitulado por "O milagre sou eu" foi lançado nas prateleiras do país figurando entre os mais vendidos do mercado. 

Confira abaixo uma entrevista onde a cantora fala sobre o novo disco, vida pessoal, projeto com Fernanda Brum e outros assuntos.


Eyshila, você é uma das cantoras com a carreira mais completa da sua categoria. Além de dezenas de CD’s solos gravados, você teve um ministério com o Grupo Altos Louvores, com o Voices e uma parceria no projeto Amigas com a Fernanda Brum. Também coleciona na sua carreira alguns DVD’s, videoclipes premiados, um livro autobiográfico, um álbum internacional e várias indicações ao Grammy. Você também é reconhecida como uma das maiores compositoras cristãs da atualidade, e ainda se dedica ao ministério pastoral. Mas fora todos esses detalhes, quem é Eyshila?

Sim, são detalhes. Eu sou a mãe do Lucas e do Matheus, que Deus levou há 4 meses, e sou esposa do Odilon. Sou serva de Deus, adoradora. Essa é a minha função mais prazerosa e mais importante. O resto é tudo lucro (risos).

Sei que os cantores cristãos não lançam novos trabalhos apenas para preencher carreira e nem apenas para vender. Sempre se tem uma mensagem a se passar, um motivo. Qual seria a mensagem do CD "O Milagre Sou Eu"?

É uma mensagem de vida, de superação e de vitória. Uma mensagem que diz “continue vivo apesar das dificuldades, das lutas e das notícias inesperadas”. Nós, definitivamente, somos o maior milagre que Deus já operou na face da Terra. A vida é um milagre! Viver nos dias de hoje é um milagre! Com os desafios que a gente enfrenta, com todas as dificuldades, com todas as crises, com toda a deturpação de valores, com a destruição das famílias e com o amor que se esfriou. Mas nós temos o Senhor Jesus, temos o Espírito Santo que é o Consolador, e a presença de Deus que é indispensável nas nossas vidas. Quero levar as pessoas a creem que somos o milagre mesmo que nós não o vejamos. Mesmo que a gente não consiga tudo o que sonhamos ou esperamos, pois sempre haverá uma lacuna que só Deus vai preencher. E essa lacuna é a presença de Deus que traz refrigério, alívio e nos completa. Nós podemos nos adaptar a qualquer situação em nossas vidas se tivermos a presença de Deus! Eu tenho buscado isso com todo meu coração, pois tenho vivido tempos difíceis. Não sou de ferro, nem uma mulher-maravilha, porém tenho procurado levar um exército comigo de pessoas que quase desistiram, mas que viram uma ponta de esperança porque ainda têm fôlego de vida. E se Deus, que nos soprou o fôlego, nos dá essa autorização, então nós somos o milagre. Essa é a mensagem que eu quero passar nesse CD.

Você sempre seguiu um estilo congregacional em todos os seus CD’s. Neste novo álbum, especificamente, tem algo de novo na parte técnica? Tem alguma novidade?
Olha, sinceramente, para este CD eu não entrei no estúdio para gravar e sim para chorar. Eu e minha banda entramos nos estúdios, da Fernanda e do Emerson, só pra fugir da tristeza. A intenção era entrar em estúdio pra poder não morrer, pra poder produzir algo no meio da dor, porque 2 meses antes Deus levou o meu filho. Por isso nós não pensamos em nenhuma inovação, em nada de tão especial. Nossos planos anteriores eram para um possível novo CD apenas em 2017.

Então o CD foi totalmente produzido após o acontecimento?

Sim, totalmente. Haviam algumas músicas que estavam sendo cotadas e separadas para serem gravadas neste novo álbum, que se chamaria “Presença”, apenas no próximo ano. Era para ser um CD sobre a presença de Deus. Inclusive eu regravei a música ‘Em Tua Presença’ interpretada pela minha amiga Fernanda, regravei a música ‘Digno’ do Marcos Brunet e regravei uma música minha, a ‘Seja Bem-Vindo’ (CD Na Casa de Deus). Todas essas músicas falam sobre a presença de Deus porque eu queria focar nesse assunto. Ai depois de tudo o que aconteceu, e depois de entramos em estúdio, o CD foi fluindo e quando vimos já estava pronto, então a gravadora decidiu lança-lo agora. O título mudou porque esta canção título, que também é o single, foi a composição que Deus me deu 2 dias após o falecimento do Matheus. E minha missão agora é consolar os que choram, é falar aos que estão tristes que troquem suas vestes de tristeza por vestes de louvor. Porque a adoração traz a presença de Deus e a presença traz alegria. É claro que você não vai sair pulando em luto ignorando a dor. O luto tem que ser vivido! A tristeza é pra ser vivida! Mas ela também não precisa te matar, pois você pode passar pelo vale de mãos dadas com Deus.

E neste CD tem alguma participação especial? 

Neste álbum só tem a participação do meu filho Lucas, que foi algo muito particular, muito nosso. Eu até tenho intenção de gravar um novo CD com algumas participações especiais no futuro, mas neste reservamos somente a participação do Lucas. Ele compôs uma canção, é a primeira música dele, e ele a cantou sozinho sendo que o finalzinho eu faço um dueto com ele. A música de chama ‘Saudade’, foi em homenagem ao irmão e fala sobre a eternidade. Ah, ele também faz dueto comigo na música single!
Você não tem lançado nenhum DVD a muitos anos. O último saiu ainda pela sua antiga gravadora. Há alguma ideia para ser lançado algum projeto audiovisual no futuro?

Eu não tenho nenhum plano de gravar um DVD não, pelo menos não ainda. Na verdade, o mercado fonográfico está muito difícil e um DVD requer muito investimento. Então nossos planos são em investir em trabalhos menos desgastantes, aproveitando a era digital com a gravação de Live Sessions e videoclipes que chegam ao público, graças a internet, de forma mais prática dando mais retorno.

Tantos seus fãs, quanto os da sua amiga Fernanda Brum, devem pergunta-las o tempo todo se o projeto Amigas ganhará um novo lançamento. É possível um terceiro volume do álbum?
Sim, sairá com certeza! Há o projeto, há um sonho! Mas ainda não conseguimos parar para fazer. Esse é o único motivo por ainda não termos feito.

Você tem vários testemunhos de vida que são inspiração de fé para muitas pessoas, como a conversão do seu esposo, que já foi relatado em um livro, e o problema que você teve em suas cordas vocais em 2008. Você acha que esse novo acontecimento, que está sendo muito exposto pela mídia e pela imprensa, resultaria em um novo livro, ou quem sabe em um filme?
Filme eu não sei, mas livro sim porque eu amo escrever. Deus está expondo a minha dor porque Ele quer expor a minha cura. Eu escrevo todos os dias e pode ser que estes registros se transformem em um segundo livro futuramente. Há um projeto, mas vamos orar. Creio que seja da vontade de Deus que aconteça.

E como você tem lidado com toda essa exposição?

Eu ainda estou em processo, mas eu acredito que junto com toda essa exposição da dor, haverá uma exposição da vitória. Por isso que estou permitindo que isso aconteça, porque é pra glória do Senhor, para que o nome dEle seja glorificado. É para que as pessoas vejam que há uma saída, que há vida mesmo após o luto. Eu acredito nisso! Eu choro todos os dias, me derramo no altar do Senhor todos os dias e, como já disse, escrevo todos dias. Sei que a minha vitória será tão exposta quando meu luto.

Eyshila, sei que todas as suas repostas já foram claras e servirão para edificar a fé de muitas pessoas; mas, para encerrar, quero deixar aberto o espaço para que você deixe ou complemente alguma mensagem para os leitores.


Tem mensagens que são mais fortes quando são vividas do que faladas. Às vezes nós não temos palavras, mas nós podemos continuar vivos e aceitarmos a vontade de Deus que é Soberano e inquestionável. Deus sempre tem as melhores decisões e, definitivamente, Ele sabe o que é melhor para nós. Quando Ele não nos livra da angústia, Ele nos livra na angústia. E eu tenho vivido este livramento diário de Deus e eu quero repartir isso com todos os leitores do Vitrine Gospel.


Texto introdutório por Herick Marques Diener
Publicação original por Vitrine Gospel
Entrevista realizada por Adriano Bernardino
Colaboração: Thainara Viscardi
Agradecimento à Coluna Virtude by Sra Magalhães (Jornal Cidade de Rio Claro)
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »
Comentários
0 Comentários
Obrigado pelo seu comentário
var pres = document.getElementsByTagName("pre"); for (var i = 0; i < pres.length; i++) { pres[i].addEventListener("dblclick", function () { var selection = getSelection(); var range = document.createRange(); range.selectNodeContents(this); selection.removeAllRanges(); selection.addRange(range); }, false); }