Header Ads

Raridade de Anderson Freire é a música mais visualizada no YouTube


A música Raridade, escrita e interpretada pelo cantor gospel Anderson Freire, possui mais de 26 milhões de visualizações no YouTube, apenas no vídeo oficial. Segundo dados do canal, somente no Brasil, Raridade foi ouvida mais de 708 milhões de vezes passando à frente de outros hits famosos. No ranking geral, Anderson Freire está entre os seis artistas mais acessados na história do YouTube no Brasil, com mais de 3 bilhões de acessos. Com uma audiência plausível de 2014 até hoje no canal, o cantor se destaca não só entre os brasileiros, mas também em outros países, como Estados Unidos, Portugal e Angola.

– Crianças, senhores de idade, doentes numa cama de hospital… todos se identificam e se emocionam com essa letra. Para falar de Raridade, é preciso conhecer a essência de Raridade. É forte demais. Eu posso falar isso com propriedade. A essência dessa canção chama-se alma, esse ‘bem’ vale mais do que o mundo inteiro – declara Anderson Freire.

Não existe uma fórmula para o sucesso de uma música. Para o cantor, ser bem-sucedido não significa ter fama:

– Ser marcado por uma canção, fazer com ela tenha um verdadeiro sentido para a alma de uma pessoa, é o que garante o seu sucesso entre todas as gerações – explica.

Várias celebridades pelo Brasil já cantaram Raridade em diversas ocasiões. O jogador da Chapecoense, Jackson Follmann, foi um deles. Após ter sobrevivido a acidente de avião, ele cantou a canção no intervalo do jogo da amizade (25/01), em rede nacional, e emocionou Galvão Bueno.


Bruno, da dupla sertaneja Bruno & Marrone, também já deu uma palhinha da música, em um vídeo na internet.

Até Neymar pediu Raridade no quadro do Fantástico, ao fazer quatro gols pela seleção brasileira, contra o Japão, em 2014.

Raridade tem história: A música foi composta, especialmente, para um grupo de presidiárias em Cachoeiro de Itapemirim (ES), onde o cantor exerce trabalho social e evangelístico.

– Eu fiz essa canção para cantar para 80 mulheres. E dentre elas, uma se destaca. Ela desiste de cometer suicídio. Eu cantei a música para a alma daquela mulher. Foi exatamente isso que eu vi, algo mais precioso do que tudo que eu já tinha visto na vida… a alma daquela mulher – conta Anderson, sobre sua composição.

Sobre a repercussão de Raridade, o cantor é enfático:

– Tudo o que aconteceu a partir daquele dia foi emocionante. Isso é o que chamo de sucesso de uma canção: Ter uma essência que nem todo mundo conhece. Porque a fama passa. Mas, o que aconteceu com a história daquela mulher no presídio nunca vai passar. Ela desistiu de um suicídio – continua – Para mim, o sucesso de uma música é fazer com que as pessoas se rendam a Jesus e através dele, não desistam de viver – finaliza o cantor.

FONTE: Pleno News

Nenhum comentário