Header Ads


Shirley Carvalhaes comemora 40 anos ininterruptos de ministério


Esse ano uma das pioneiras da música gospel brasileira comemora incríveis quatro décadas de ministério, estando ativa até os dias atuais.

Shirley Carvalhaes de Camargo, nasceu no bairro de Mesquita, Rio de Janeiro, no dia 7 de setembro de 1954.

Começou a cantar ainda quando criança, sempre confiando nas promessas de Deus para sua vida. Filha de Dona Esther e Sr. Antonio, ela foi ensinada a adorar ao Senhor desde pequena.

Na adolescência, passando por lutas, ela não quis mais cantar, e foi acometida de uma enfermidade onde mal podia se comunicar com seus familiares. Mas, surpreendentemente, recebeu a visita de um irmão que já entrou em sua casa dizendo: “Hoje a irmã Shirley vai cantar!”, e quando sua mãe entrou no quarto, pra sua surpresa, ela estava sentada na cama e cantando junto com o irmão que acompanhava com um violão, uma música que dizia "Eu preciso falar de Jesus, aos perdidos que vivem sem luz...". A partir daí, Shirley não parou mais de louvar ao Senhor.

Em 1976 foi convidada para substituir a esposa do cantor Wilson de Almeida, que estava enferma, na colocação de voz do disco “Acima das estrelas”, pela Gravadora Rocha Eterna. Sendo seu primeiro contato profissional com a música.


Em 1978 lançou oficialmente seu primeiro álbum solo intitulado como “Supremo autor”, colocando voz nas 12 faixas do trabalho em apenas 8 horas seguidas.

Não parando mais, lançou nos anos seguintes álbuns de grande repercussão nas igrejas pentecostais como “Asas da humilhação”, “Mansões celestiais”, “Se o amanhã...” e vários outros.

Na década de 1980, a cantora era muito criticada pelas pessoas, por ter um estilo mais arrojado e diferente, com isso muitas pessoas começaram a lhe criticar. Para por fim a tantas especulações, gravou em 1987 uma música chamada “Pedradas”, que acabou se tornando sucessos em diversas regiões do país.


Shirley foi a cantora pentecostal que mais vendeu discos nas décadas de 1980 e 1990, sempre inovando no repertório e nos ritmos, tem todos os tipos de gêneros gravados como samba, tango, rock, pop, pagode e vários outros.

No ano de 1993 lançou um disco que invadiu as igrejas de todo o país com suas canções. Intitulado como “De coração pra coração”, além da faixa título, músicas como “Quem ficou ficou, quem partiu partiu”, “Só Jesus Cristo” e “Volta pra mim” se tornaram grandes sucessos nas rádios e conjuntos.


No ano seguinte mais um sucesso inesquecível. Seu décimo oitavo álbum trazia no repertório a canção “Faraó ou Deus”, um dos maiores clássicos do seu ministério até os dias de hoje.

Mesmo suas músicas anteriores sempre estando na boca do povo, a considerada fase de ouro do seu ministério se iniciou no ano de 2000 quando lançou ao mercado o álbum “Ninguém vai calar meu canto”, que originou sucessos como “Fala que eu te escuto”, “Mãos ungidas” e “Situações”.

Em 2002 foi a vez de lançar outro grande sucesso nas igrejas, o álbum “Não temas”. Com suas mais de 100 mil cópias vendidas, o material se destacou com as canções “Manhã em Jerusalém”, “Ele é Deus”, “O mesmo Deus” e, claro, “Deus dará de volta tudo pra você”.


Sua obra mais bem sucedida em números de sucessos nas rádios e igrejas e, também, em número de vendas, “Há uma saída” foi um marco no ministério da cantora, sendo lançado no ano de 2003.

Primeiro álbum seu pela gravadora Art Gospel, aos poucos canções como “Esse Deus é demais”, “Fale com Jesus”, “Há uma saída”, “Mar da vida”, “Mestre” e “Desapareceu um povo” ganharam os conjuntos das igrejas espalhadas em todo o país, lembrando a todos porque a cantora era consagrada a rainha da música pentecostal.

Em poucos meses, Shirley garantiu sua participação no programa do Raul Gil para receber das mãos do apresentador o disco de ouro por mais de 100 mil peças vendidas do álbum. Com o passar dos anos, o número foi quintuplicado resultando em mais de 500 mil cópias comercializadas da obra.


Com seu ministério em alta, no ano de 2004 foram lançados nas lojas do país o CD e DVD “Tudo sobre mim”, gravado ao vivo no Teatro Gazeta, reunindo sucessos de sua carreira como “Faraó ou Deus”, “Vendavais”, “Mãos ungidas”, “De coração pra coração” e vários outros, além de 7 faixas inéditas.

O material surpreendeu vendendo mais de 300 mil exemplares, sendo assim multiplatina.

Seu contrato com a gravadora Art Gospel seguiu com o lançamento dos álbuns “Página virada”, “Não pare de adorar”, “Cenário de vitória” e “A espera de um milagre”, todos bem sucedidos e com vários sucessos nas igrejas. Com destaque para o disco “Não pare de adorar” que rendeu a cantora um Disco de platina entregue no palco do programa do Raul Gil por 125 mil cópias vendidas.


Em 2012 iniciou seu contrato com a gravadora Sony Music Gospel com o lançamento do álbum “O tempo de cantar chegou”. Com tiragem inicial esgotada em poucos dias, a música de trabalho “Esse adorador” se tornou um sucesso em todo o país alavancando as vendas do material e pondo Shirley novamente entre as cantoras mais executadas nas igrejas do país.

Seu segundo e último CD pela gravadora foi lançado no ano passado. Intitulado como “Meu coração é Teu altar”, o álbum apresenta três produtores diferentes e novidades na sonoridade de algumas canções. “Não vou desistir”, “Vou adorar” e “Como na primeira vez” foram as canções de destaque da obra, que atingiu 20 mil unidades comercializadas até o momento.


Mesmo com tantos anos de carreira, a cantora nunca deixou a expectativa por um álbum seu se esvair, apresentando a cada novo disco novidades que surpreendem o público.

Shirley detém a carreira de um cantor gospel mais estável de todos os tempos, alcançando sucesso com suas canções desde seu primeiro lançamento até o seu último.


Com sua força e voz inconfundível, a cantora prova que esses 40 anos que comemora serão somados a muitos outros anos que ainda estão por vir


Nenhum comentário